6

Estou tendo um problema para somar centavos. Informo 1200, retorna 1.200,00 em vez de 12,00.

Código:

formatar_data(1200);

private int formatar_data(int inteiro){     
    BigInteger  valor = new BigInteger(String.valueOf(inteiro));  
    NumberFormat nf = NumberFormat.getCurrencyInstance(new Locale( "pt", "BR" )); 
    String formatado = nf.format (valor);
    System.out.println(formatado);
    return inteiro;
}
11

Usar double ou float para representar dinheiro é pedir para ter problemas e causar prejuízos. Esses são tipos com a parte fracionária binária e não pode representar todos os valores possíveis.

Esses tipos são ótimos onde a exatidão não é necessária. O que não é o caso de dinheiro.

Uma das técnicas mais comuns para representar valores monetários é utilizar inteiros. Ou seja, cada unidade equivale a um centavo. Quando precisa a parte fracionária, divide-se pelo resultado de 10 elevado ao número de casas decimais que precisa.

É comum as linguagens oferecerem um tipo próprio para isso tratando corretamente as casas decimais como decimais. Em Java este tipo é o BigDecimal (infelizmente não existe um tipo mais curto, esse gasta "muita" memória).

Outra possibilidade é o uso do Joda Money. Pode ser exagero para muitos caos. Uma variação dela parece estar sendo considerada para inclusão no Java padrão.

Isso já foi respondido nessa resposta e aconselho ler e seguir os links para maiores detalhes.

Eu repensaria toda aplicação e decidiria agora com mais subsídios como pretende trabalhar com valores monetários. Apesar dos inteiros serem interessantes, nem todo mundo quer lidar com os detalhes dele e prefere um tipo que faça isto pelo programador.

Se continuar com inteiros, precisará mudar tudo o que tem para lidar com os centavos. Além disso entenda que número é diferente de representação numérica. Com números você faz contas, mas quando apresenta números, no fundo está lidando com textos, portando dados formatados são sempre textos:

private String formatar_data(int inteiro, int casas) { //mudei o tipo do retorno
    NumberFormat nf = NumberFormat.getCurrencyInstance(new Locale( "pt", "BR" )); 
    String formatado = nf.format(inteiro / (Math.pow(10, casas)));
    System.out.println(formatado); //imagino que isto é só para testar
    return formatado; //eu eliminaria esta variável
}

Como há quem negue o uso de inteiros vai alguns links:

  • Martin Flower (Outro)
  • Wikipedia
  • Tutorial Java
  • Existem livros que não consigo por um link aqui. Cito o livro Effective Java:

    The right way to solve this problem is to use BigDecimal, int or long for monetary calculations.

Diversas linguagens não possuem um tipo que manipule dinheiro de forma abstrata e o uso do inteiro é a única opção. Isso é usado há anos sem problemas em software que rodam por décadas.

O tal do BigDecimal é só uma abstração para o uso de um inteiro e isto dá alguma facilidade. Ele dá algumas facilidades mas tira alguma flexibilidade e poder. Com abstração ou sem políticas de cálculo, arredondamento, escala e outras transformações devem ser usadas sob discrição do programador. Eventualmente,em certas circunstâncias, uma política pode ser abstraída em algum tipo específico, mas não um tipo geral como o BigDecimal.

Um detalhe que poucas pessoas sabem que é pode até usar float ou double para representar dinheiro e coisas semelhantes. Desde que garanta que só usará números inteiros, afinal os inteiros podem ser representados com precisão nestes tipos. Claro que o programador teria que garantir isto, então faz pouco sentido fazer isto, mas fica a título de curiosidade, não de recomendação, pelo contrário.

  • 1
    Vivendo e aprendendo, para mim era um absurdo tratar moeda como inteiro. Agora tudo faz mais sentido. – Rubico 16/03/16 às 13:09
  • 1
    É um absurdo tratar moeda de verdade como inteiro, veja a minha resposta. Para guardar, apresentar ou preservar números de precisão finita floats e doubless não são apropriados, mas isso não implica que a melhor resposta sejam inteiros. Tem tipos em memória e em banco de dados específicos de números de precisão finita. Eles que devem ser utilizados. – André LFS Bacci 17/03/16 às 15:00
  • 5
    @AndréLFSBacci anguns dos maiores entendidos no assunto discordam de você. De qualquer forma eu não disse o que é melhor, eu disse que é uma situação melhor que float. Mas estou longe de dizer que isto é um absurdo. Isso sim seria um absurdo. Diversos softwares são feitos assim por gente competentíssima há muito tempo. O fato de você não gostar da solução, não significa que ela não seja eficaz. Você pode escolher o que quiser para você mas não imponha o seu gosto para todo mundo. – Maniero 17/03/16 às 15:05
6

Para continuar usando o mesmo tipo, você pode multiplicar todos os valores por 100. Como centavos não variam na quantidade de casas decimal, é fácil de manter todos os seus dados consistentes e ao usar um tipo inteiro, você consegue melhor precisão em todas as contas.

Quando for exibir para o usuário, você vai precisar dividir por 100 todos os valores, claro.

  • 2
    +1. E além de tudo, ganha performance no processamento e eficiência na armazenagem. Pra ficar fácil de gerenciar, quando se trata da base de dados, usamos aqui a nomenclatura valor100, desconto100, quantidade1000 nos campos, assim fica claro o fator de divisão. – Bacco 17/03/16 às 15:27
5

Resposta ao problema

Pelo que entendi, queres formatar um "inteiro que internamente tem duas decimais" como um valor monetário. Mexeu com dinheiro, a resposta necessariamente passa por BigDecimal.

private static String formataPtBr(int inteiro)
{
    BigDecimal hundred = BigDecimal.TEN.pow(2);
    BigDecimal value = BigDecimal.valueOf(inteiro).divide(hundred);
    NumberFormat nf = NumberFormat.getCurrencyInstance(new Locale("pt",
            "BR"));
    String formatado = nf.format(value);
    // System.out.println(formatado);
    return formatado;
}

Seis coisas:

  1. Tem como fazer de outras formas, com int, string? Tem, mas daí isso te abre problemas inesperados de arredondamento e trucamento. Vai funcionar em 99,99999% dos casos, mas com 99,99999% de certeza vai lhe custar noites inteiras mal dormidas, caçando esses heisenbugs. Nenhuma das soluções apresentadas menciona fpstrict, portanto há zero garantia de que o resultado que você vê na sua máquina é o que será calculado em outra.

  2. Nome: formata_data? Melhor algo bem mais especifico, camelCase: formataBrl(), formataPtBr() ou algo assim. Condiz mais com o conteúdo da função.

  3. Usar um tipo primitivo para uma coisa bem específica e diferente do original é um code smell. Talvez ache um overkill criar um tipo específico para número, mas se estiver fazendo um sistema grande e a sério, essa é uma decisão que você vai se arrepender.

  4. Relacionado à anterior, você estar fazendo x = formata_data(valor) em vez de x = valor.formataPtBr(2). Outro sinal que as coisas estão mal estruturadas.

  5. Ter um tipo específico vai te forçar a usar o sempre tipo correto e isso é bom. Vai evitar de passar o inteiro sem querer num lugar que aceite inteiro, na hora de debugar você sempre vai ver o resultado formatado correto, sem malabarismos mentais.

  6. Se estiver preocupado com performance, crie singletons de hundred e nf. Onde colocar? Mais uma razão para criar uma classe específica para esse tipo dinheiro que é um "inteiro com duas casas decimais".

BigDecimal está pronto, é padrão, bem testado e cobre todos os pontos acima.

Inteiro para moedas virtuais

Existe uma situação qual o uso de inteiro para moedas é aceitável. O caso de moedas virtuais, de mentirinha mesmo. Estou falando aqui de pontuações, dinheiro de jogos digitais, coisas assim. Nesse tipo de contexto, onde rola muito fracionamento não decimal isso pode ser interessante.

Por exemplo, num mundo virtual onde a menor denominação é cobre, que equivale a 100 pratas, que por sua vez equivalem a 100 ouros, é interessante guardar o saldo de dinheiro na menor denominação (o cobre), pois isso facilita todas as contas. Só na hora de exibir que, daí sim, faz se a separação dos fatores de uma forma "para humanos", deixando a forma inteiro para a máquina lidar.

Fora desse contexto é uma péssima ideia.

Decimal para moedas reais

Porque inteiro é boa ideia para moedas de mentirinha, e uma péssima ideia para moedas de verdade? Em poucas palavras: divisão, multiplicação, exponenciação, raiz quadrada, arredondamento.

Moedas de mentirinha geralmente só operam somas, subtrações, multiplicações. Moedas de verdade rapidamente são envoltas em operações financeiras, que envolvem matemática mais elevada, que exigem decimais extras, parciais para funcionar corretamente. Coisa que é impossível num tipo "sem escala", como é o caso de usar inteiro fixo com duas casas decimais.

E essas são as operações mais "simples". E se está com dificuldade de colocar decimais na representação, não parece que vai sequer acertar esses outro algoritmos. Performance, então, esquece.

Pegar uma coisa simples, arredondar. Tem trocentos tipos de arredondamento, todos diferentes entre si, e que existem porque são necessários em certos tipos de fórmula. Um tipo inteiro com duas decimais nem tem o que arredondar para além das duas casas decimais, de onde se tira que um tipo assim sequer vai funcionar nessas fórmulas.


Então, a sério. Se está mexendo com dinheiro de verdade, use BigDecimal.

Se não quiser usar BigDecimal, pelo menos crie um tipo "MyMoney", para diferenciar esse caso de outros, e pendure métodos apropriados nele, em vez de funções soltas no código.

  • 3
    Embora sua resposta esteja correta me dá vontade de negativar por dizer que a solução passa por necessariamente usar BigDecimal. Isto não é verdade. Esta é apenas uma das soluções. O fato de você se limitar nas soluções não significa que isto seja correto. Você pode fazer a escolha que quiser, mas não imponha a sua solução para outras pessoas quando existem alternativas. Na verdade o inteiro não tem os problemas que você está falando. Ou até tem, os mesmos problemas do BigDecimal.Se não souber lidar com a escala corretamente,vai ter problemas com os dois.Não cabe aqui uma resposta completa – Maniero 17/03/16 às 15:09
4

BigInteger e Intenger (int) são tipos de dados usados para trabalhar com números inteiros. Os tipos Double e Float são mais recomendados para trabalhar com números decimais.

Porém, se estiver trabalhando com moedas e precisar usar inteiros por causa da precisão, você deverá trocar o retorno do seu método formatar_data de int para String. Ficaria algo como:

private String formatar_data(int inteiro){
    DecimalFormat df = new DecimalFormat("#.00"); // Formato com 2 casas decimais
    return df.format(inteiro/100.0);
}
  • 1
    Ouvir falar que para Representar uma moeda é melhor usar inteiros. Outra o banco de dados esta retornando tudo inteiro. – Hy-brazil 16/03/16 às 11:23
  • 1
    Para representar uma moeda é melhor usar inteiros? Onde você "ouviu" falar isso? – LINQ 16/03/16 às 11:25
  • 1
    É impossível formatar um inteiro com casas decimais, ou você usa o tipo de dado correto ou você vai ter que trabalhar com strings no meio do processo. – LINQ 16/03/16 às 11:26
  • 1
    @Hy-brazil Veja como ficaria retornando String. – LINQ 16/03/16 às 11:38
  • 2
    Sobre onde "ouviu". No livro Martin Fowler em seu livro Patterns of Enterprise Application Architecture e Bloch também defende o uso de inteiros no livro Effective Java. – Hy-brazil 16/03/16 às 11:43

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.