0

Olá,

estou com dúvidas sobre o controle transacional via Demoiselle (@Transactional) no contexto de tratamento de exceções com o ExceptionHandlerInterceptor do Demoiselle.

Eu tenho o seguinte web service:

import br.gov.frameworkdemoiselle.transaction.Transactional;
import br.gov.frameworkdemoiselle.exception.ExceptionHandler;
import br.gov.frameworkdemoiselle.stereotype.Controller;

@WebService
@Controller
public class SislvServiceImpl implements SislvService {

    @Override
    @WebMethod
    @Transactional
    public RegistrarLaudoRetorno registrarLaudo(SolicitanteHeader solicitanteHeader, RegistroLaudoRequest laudoRequest)
            throws MalformedMessage, InternalServerError, Unauthorized, LaudoRejeitado {

        OperacaoRegistrarLaudo op = Beans.getReference(OperacaoRegistrarLaudo.class);
        return op.registrarLaudo(solicitanteHeader, laudoRequest);
    }

    @ExceptionHandler
    public void excecao(Exception e) throws Exception {
        SislvExceptionHandler handler = Beans.getReference(SislvExceptionHandler.class);
        handler.handle(e);
    }

}

Ao executar op.registrarLaudo(), em algum momento o seguinte método será executado para que a chamada ao WS seja adequadamente auditada:

private void auditarNoBancoSislv() {
    AuditoriaRequisicaoWs auditoriaRequisicaoWs = auditoriaRequisicaoWsFactory.createAuditoriaRequisicaoWs();
    auditoriaRequisicaoWsDAO.insert(auditoriaRequisicaoWs);
}

Nesse caso, o caminho feliz, tudo ocorre corretamente!

Mas se o método op.registrarLaudo() dispara alguma exceção, então teremos o tratamento feito pelo exception handler em SislvServiceImpl e a execução do método handler.handle(). Em algum momento o método 'handler.handle()' também executará o método de auditoria auditarNoBancoSislv(). O problema é que como tivemos uma exceção que interrompeu a execução de sislvServiceImpl.registrarLaudo(), a transação aberta em sislvServiceImpl.registrarLaudo() não será efetivada, e assim o método auditarNoBancoSislv() não surtirá efeito: a auditoria não será gravada no banco de dados!

Minha tentativa de solução foi a seguinte, alterar o método excecao() para

    @ExceptionHandler
    @Transactional
    public void excecao(Exception e) throws Exception {
        SislvExceptionHandler handler = Beans.getReference(SislvExceptionHandler.class);
        handler.handle(e);
    }

A ideia é que se uma exceção ocorrer em sislvServiceImpl.registrarLaudo(), o Demoiselle irá ordenar o rollback dessa transação (TransactionalInterceptor) e também irá executar meu método sislvServiceImpl.excecao() (ExceptionHandlerInterceptor). Aí quando o método sislvServiceImpl.excecao() for executado, uma nova transação seria aberta para podermos gravar coisas no banco, já que a transação anterior já teria sido fechada. Mas não funcionou! =(

Outra tentativa foi a seguinte:

@Transactional
private void auditarNoBancoSislv() {
    AuditoriaRequisicaoWs auditoriaRequisicaoWs = auditoriaRequisicaoWsFactory.createAuditoriaRequisicaoWs();
    auditoriaRequisicaoWsDAO.insert(auditoriaRequisicaoWs);
}

Nesse caso a lógica seria: para o caminho excepcional, ao se chegar nesse em auditarNoBancoSislv() não há nenhuma transação ativa, então abre-se uma nova transação, o que não funcionou!!! Já para o caminho feliz, o Demoiselle teria que perceber que já existe uma transação ativa, e simplesmente não fazer nada para que o código aproveitasse a transação já ativa, o que funcionou, embora não sei se exatamente como o descrito.

Em ambas as tentativas, anotei com o @Controller do Demoiselle as classes contendo os método anotados com o @Transactional. E em ambos os casos os objetos contendo os métodos anotados com o @Transactional são instanciados via CDI.

E por último, mas não menos importante, meu beans.xml:

<beans ...>
    <interceptors>
        <class>br.gov.frameworkdemoiselle.exception.ExceptionHandlerInterceptor</class>
        <class>br.gov.frameworkdemoiselle.transaction.TransactionalInterceptor</class>
    </interceptors>
</beans>

Obs: o comportamento de rollback quando acontecer uma exceção é o que eu quero para a aplicação. Só no momento da auditoria é que eu quero efetivar a gravação no banco em qualquer circunstância.

Por fim, a ajuda que preciso é para encontrar uma forma de persistir os dados em banco ao invocar o DAO no caminho excepcional, que começou a ser executado por um método invocado pelo ExceptionHandlerInterceptor do Demoiselle logo após uma exceção ter interrompido um método anotado com o @Transactional do Demoiselle.

Grato pela atenção!

Leonardo Leite

=================

Edição posterior: nova tentativa.

import javax.inject.Inject;
import javax.persistence.EntityManager;
import javax.persistence.EntityManagerFactory;

public class Auditor {

    @Inject
    private EntityManagerFactory entityManagerFactory; 

    ...

    private void auditarNoBancoSislv() {
        EntityManager entityManager = entityManagerFactory.createEntityManager();
        AuditoriaRequisicaoWsDAO auditoriaRequisicaoWsDAO = new AuditoriaRequisicaoWsDAO(entityManager);
        AuditoriaRequisicaoWs auditoriaRequisicaoWs = auditoriaRequisicaoWsFactory.createAuditoriaRequisicaoWs();
        entityManager.getTransaction().begin();
        auditoriaRequisicaoWsDAO.insert(auditoriaRequisicaoWs);
        entityManager.getTransaction().commit();
    }

}

Não deu certo. Erro:

16:22:15,319 ERROR [br.gov.serpro.siscsvws.SiscsvExceptionHandler] (http-/0.0.0.0:8443-1) Erro interno inesperado.: java.lang.IllegalStateException: A JTA EntityManager cannot use getTransaction()
    at org.hibernate.ejb.AbstractEntityManagerImpl.getTransaction(AbstractEntityManagerImpl.java:1019) [hibernate-entitymanager-4.2.14.SP1-redhat-1.jar:4.2.14.SP1-redhat-1]
    at br.gov.serpro.siscsvws.auditoria.Auditor.auditarNoBancoSislv(Auditor.java:48) [classes:]

Linha 48 é a entityManager.getTransaction().begin();.

Informação adicional, persistence.xml:

<persistence ...>

    <persistence-unit name="siscsv-ds" transaction-type="JTA">
        <jta-data-source>java:jboss/datasources/SiscsvDS</jta-data-source>

        <class>br.gov.serpro.siscsv.entity.auditoria.AuditoriaRequisicaoWs</class>
        ....

        <properties>
            <property name="hibernate.dialect" value="org.hibernate.dialect.PostgreSQLDialect" />
            <property name="hibernate.default_schema" value="siscsv" />
            <property name="hibernate.transaction.jta.platform" value="org.hibernate.service.jta.platform.internal.JBossAppServerJtaPlatform" />

        </properties>
    </persistence-unit>
</persistence>
  • 1
    Obs: versão do Demoiselle: 2.5.0. – Leonardo Leite 26/02/16 às 13:31
1

Em resumo, o jeito que resolvi foi deixando de usar a anotação @Transactional e fazendo o controle transacional por meio da interface UserTransaction.

Em termos de código, o resultado ficou algo equivalente a:

import br.gov.frameworkdemoiselle.exception.ExceptionHandler;
import br.gov.frameworkdemoiselle.stereotype.Controller;

@WebService
@Controller
public class SislvServiceImpl implements SislvService {

    @Inject
    private MyTransactor transactor;

    @Override
    @WebMethod
    public RegistrarLaudoRetorno registrarLaudo(SolicitanteHeader solicitanteHeader, RegistroLaudoRequest laudoRequest)
            throws MalformedMessage, InternalServerError, Unauthorized, LaudoRejeitado {

        transactor.begin();
        OperacaoRegistrarLaudo op = Beans.getReference(OperacaoRegistrarLaudo.class);
        RegistrarLaudoRetorno retorno = op.registrarLaudo(solicitanteHeader, laudoRequest);
        transactor.commit();
        return retorno;
    }

    @ExceptionHandler
    public void excecao(Exception e) throws Exception {
        transactor.rollback();
        transactor.begin();
        SislvExceptionHandler handler = Beans.getReference(SislvExceptionHandler.class);
        Exception e = handler.handle(e);
        transactor.commit();
        throw e;
    }

}


========================================


import javax.transaction.UserTransaction;

public class MyTransactor {

    @Inject
    private UserTransaction userTransaction;

    public void begin() {
        try {
            userTransaction.begin();
        } catch (NotSupportedException | SystemException e) {
            throw new IllegalStateException("Não consegui iniciar transação", e);
        }
    }

    public void commit() {
        try {
            userTransaction.commit();
        } catch (SecurityException | IllegalStateException | RollbackException | HeuristicMixedException
                | HeuristicRollbackException | SystemException e) {
            throw new IllegalStateException("Não consegui finalizar transação", e);
        }
    }

    public void rollback() {
        try {
            userTransaction.rollback();
        } catch (IllegalStateException | SecurityException | SystemException e) {
            throw new IllegalStateException("Não consegui cancelar transação", e);
        }
    }

}

Eu cheguei a fazer tentativas com a anotação @TransactionAttribute, mas não obtive sucesso. Por isso mantive a opção pelo controle "manual" da transação. Mas está funcionando.

1

O problema ocorre porque uma vez que o método registrarLaudo está anotado com @Transactional, todos os métodos invocados a partir dele serão aninhados na mesma transação. Logo, um rollback em qualquer momento da operação vai impedir o commit de todas as transações aninhadas.

Para resolver essa situação é preciso criar uma outra transação (independente) para os logs de auditoria.

O recurso ManagedExecutorService do Java EE 7 traz o que parece ser uma excelente alternativa para essa necessidade. Aqui tem um exemplo de como esse recurso pode ser utilizado.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.