12

Em Java construtores são necessários para criar um objeto na memória, ou seja, para instanciar a classe que foi definida. Entretanto, eu descobri que uma enum possui um construtor, porem ele não é uma classe, e eu pensava que apenas as classes possuíam construtores.

Veja esta enum como exemplo:

public enum Genero
{
    MASCULINO(1), FEMININO(2);
    public int codigo;

    private Genero(int codigo)
    {
        this.codigo = codigo;
    }        
}

Nota:

Considere que a enum esta dentro de uma classe que representa uma pessoa, classe Pessoa.

Veja que para usar a enum a classe não precisa ser instanciada, exemplo:

Pessoa.Genero.FEMININO

Gostaria de saber qual é a finalidade do construtor de uma enum e se a enum tem as mesmas propriedades de uma classe?

3
  • 1
    Curiosidade: apesar de conceitualmente o Enum não ser mesmo uma classe (o construtor não pode ser público e não é você que cria instâncias dele, por exemplo), ele tem diversas características de uma classe regular, podendo ter atributos, comportamentos e inclusive membros estáticos. De fato, olhando o bytecode gerado (o código java compilado, por assim dizer), podemos notar que Enums geram o mesmo o código que uma classe depois de compilados.
    – Caffé
    22/02/16 às 22:41
  • @Caffé A sim, é o a mesma coisa que uma classe, porem muda o conceito certo. Você poderia publicar uma resposta explicando?
    – gato
    22/02/16 às 23:22
  • 1
    Isso, o conceito é diferente: enquanto uma classe pode ter toda sorte de funções, a função do Enum deveria ser estritamente a de representar uma lista fixa de valores constantes (é claro que lista e valores podem mudar entre compilações - mas em tempo de execução ela é fixa). Dada a flexibilidade do Enum no Java, já vi programador implementando até regras de negócio complexas dentro do Enum - isso pode trazer algumas dificuldades conforme o sistema cresce. Minha resposta fica dispensada dada a excelente resposta já postada pelo @utluiz ;-)
    – Caffé
    23/02/16 às 14:22
11

Construtores de enums em java são usados em situações onde você quer adicionar mais informações aos valores do enum além do seu nome. No seu exemplo, a sua enum tem associada aos valores MASCULINO e FEMININO os códigos 1 e 2 (*), respectivamente. A vantagem disso é que você pode continuar usando os nomes que fazem sentido (MASCULINO, FEMININO), mas quando for armazenar os valores (por exemplo, num banco de dados) você armazenaria o valor associado a eles (novamente, nesse caso, assumindo que o seu esquema do BD use 1 para homens e 2 para mulheres).

Outras vantagens de associar mais dados aos valores da enum é a possibilidade de você adicionar uma lógica na enum mesma. Um exemplo que eu já vi é de um SDK, onde cada valor da enum tem um código (string), e uma função extra na enum é usada para concatenar todos os valores a partir de um EnumSet.

(*) - Declarar o campo que armazena o valor agregado como public não é apropriado, pois um código mal-escrito pode alterá-lo e o seu programa pode começar a ter erros difíceis de serem identificados.

3
  • O campo código deve ser private neste caso?
    – gato
    22/02/16 às 21:15
  • 1
    Sim, privado, com um método get para acessá-lo, algo como public int getCodigo() { return this.codigo; } 22/02/16 às 21:24
  • 3
    @DenerCarvalho Outra opção é declarar como final, assim: public final int codigo;, assim ele também não poderá ser modificado depois de ter seu valor atribuído no construtor do enum. Eu uso bastante o final nestas situações e em outras estruturas de dados para evitar a verborragia do "get".
    – Caffé
    22/02/16 às 22:32
7

TL;DR

Construtores em Enums tem exatamente a mesma finalidade de construtores em classes, inicializar valores. Enums não são nada mais do que um tipo específico de classe.

Enums são classes

A primeira coisa para entender definitivamente Enums é que eles não são nada mais do que classes com algumas características específicas e "açúcar sintático".

Vejamos, a pergunta tem o seguinte exemplo de Enum:

public enum Genero
{
    MASCULINO(1), FEMININO(2);
    public int codigo;

    private Genero(int codigo)
    {
        this.codigo = codigo;
    }
}

Poderíamos facilmente reescrever o exemplo acima como uma classe normal:

public class EnumGenero {
    public static final EnumGenero MASCULINO = new EnumGenero(1), FEMININO = new EnumGenero(2);
    public int codigo;

    private EnumGenero(int codigo)
    {
        this.codigo = codigo;
    }
}

E o uso fica praticamente igual:

EnumGenero masculino1 = EnumGenero.MASCULINO;
Genero masculino2 = Genero.MASCULINO;

Pontos importantes:

  1. Constantes de Enums não são nada mais do que atributos estáticos. Veja no exemplo como eu instancio a classe nas constantes. É a mesma coisa com o Enum, a diferença é que você não precisa colocar os modificadores de acesso nem o new, mas o comportamento é exatamente o mesmo.
  2. Enums são instanciados exatamente como classes. Como disse no item anterior, a diferença é que o new fica implícito na sintaxe simplificada do Enum.
  3. O construtor do Enum é sempre private e você não precisa colocar esse modificador, é redundante. No caso da classe, depende de você colocar ali para evitar que outras instâncias sejam criadas.

Enums vs. Classes

Existe alguma diferença entre usar Enums e classes como a que coloquei acima? Vamos considerar as diferenças para o exemplo cima.

Sobre o Enum:

  • Pode usar com switch e algumas IDEs avisam caso você esqueça de colocar algum valor.
  • Sintaxe simplificada que dá certas garantias, tais como que não haverá outras instâncias além das constantes pré-definidas.
  • Métodos auxiliares como name(), ordinal(), valueOf() e values().

Sobre a classe:

  • Mais flexibilidade, permite herança e outras construções, embora isso geralmente não seja recomendado a não ser que haja uma razão muito forte.
  • Desvantagem de você ter que adicionar manualmente todos os modificadores de acesso, além da instanciação de cada constante.
  • Não tem os métodos auxiliares do Enum por padrão, mas podem ser implementados, embora não de forma muito simples e segura.

Observações sobre a implementação do Enum

Encapsulamento

O seu Enum pode ter o atributo codigo acessado via getter:

public enum Genero {
    MASCULINO(1), FEMININO(2);
    private int codigo;

    private Genero(int codigo) {
        this.codigo = codigo;
    }      
    public int getCodigo() {
        return codigo;
    }  
}

Existe alguma necessidade disso? Tecnicamente não.

Embora geralmente seja desejável encapsular os atributos para não permitir o acesso direto via código externo, este argumento não é tão forte quando falamos de constantes.

O valor não muda e não há um motivo forte neste caso específico para encapsular um atributo que tem baixíssima probabilidade de mudar no futuro.

Entretanto, as razões mais fortes para usar um getter é para manter consistência (é ruim trabalhar num sistema onde ora os atributos são expostos, ora não são) e para possibilitar refatoração interna no futuro, mesmo que isso não seja visível agora.

Uma situação onde eu não recomenda usar encapsulamento é em classes internas onde o uso do valor é privado. Exemplo:

public class ProcessaAlgoComGenero {
    public enum Genero {
        MASCULINO(1), FEMININO(2);
        private int codigo;
        Genero(int codigo) {
            this.codigo = codigo;
        }
    }
    public void processaGenero(Genero g) {
        System.out.println(g.codigo);
    }
}

E a chamada fica assim:

new ProcessaAlgoComGenero().processaGenero(ProcessaAlgoComGenero.Genero.MASCULINO);

Perceba que o atributo codigo somente é acessível dentro da classe ProcessaAlgoComGenero. Encapsular um atributo usado apenas internamente é desnecessário.

Recuperando valores pelo código

É algo comum quando adicionamos atributos aos valores do Enum precisarmos recuperar as constantes com base nesse valor.

Enquanto para recuperar a constante com base no nome usando o método pronto valueOf(), temos que construir o outro método nós mesmos.

Então, se em algum momento você precisar recuperar o Enum pelo codigo, pode fazer isso:

public static Genero ofCode(int codigo) {
    for (Genero g : values()) {
        if (g.codigo == codigo) {
            return g;
        }
    }
    return null; //ou lança uma exceção
}

Note que o método ofCode percorre todos os valores do Enum através do array retornado por values() e procura pela constante com o codigo a ser recuperado.

A vantagem desse código ao invés de um if ou switch é que você pode reaproveitá-lo para qualquer situação, inclusive outros Enums, com um mínimo de alteração.

Você poderia fazer simplesmente assim:

public static Genero ofCode(int codigo) {
    if (MASCULINO.codigo == codigo) return MASCULINO;
    if (FEMININO.codigo == codigo) return FEMININO;
    return null; //ou lança uma exceção
}

Mas nesse caso para cada enum você teria que reescrever tudo.

Se houver muitas constantes e o tempo de execução for uma preocupação, você pode usar um mapa para tornar o tempo de procura constante.

Primeiro você precisaria inicializar o mapa logo que o Enum for inicializado. Basta adicionar isso no Enum:

static Map<Integer, Genero> cache = new HashMap<>();
static {
    for (Genero g : values()) {
        cache.put(g.codigo, g);
    }
}

E depois o método ofCode é trivial e eficiente:

public static Genero ofCode(int codigo) {
    return cache.get(codigo);
}

Considerações

Usar Enum é bom, facilita a codificação e faz com que o código fique mais seguro contra equívocos e mesmo contra programadores "espertinhos".

Enums são flexíveis como classes, embora com várias outras restrições. Como visto no exemplo acima, é possível criar construções complexas dentro de Enums. Porém, use isso somente em casos onde realmente for necessário, caos contrário você está adicionando complexidade e dores de cabeça desnecessárias ao seu programa.

6

Funciona de forma similar, mas você não pode chamar o construtor você mesmo.

No exemplo que você colocou, o construtor é chamado duas vezes e MASCULINO e FEMININO são inicializados com o valor passado (1 e 2 respectivamente).

A principal diferença desse enum para uma classe, é que no enum, todos os objetos declarados no início são iniciados automaticamente e mais nenhum depois disso.

6
  • Neste casso para usar a enum eu devo fazer isso: Pessoa.Genero.FEMININO a classe não é instanciada para utiliza-lo.
    – gato
    22/02/16 às 16:57
  • Na verdade, acho o exemplo ruim. Nesse caso seria melhor não usar o construtor, para poder acessar como você comentou. Da forma como passou, usando construtor, o ideal é fazer um método para pegar os valores que quiser e só deveria usar se o enum for mais complexo que isso. 22/02/16 às 17:02
  • Sim, mais ainda não consigo entender a finalidade do construtor já que não é possível fazer Pessoa.Genero genero = new Pessoa.Genero(2), o construtor seria realmente necessário na enum?
    – gato
    22/02/16 às 17:08
  • Seria útil se o enum fosse algo mais complexo. Se no lugar de Gênero, fosse um enum de personas. Você poderia ter definido no enum alguns atributos como Gênero, Idade, Profissão, etc. 22/02/16 às 17:11
  • Como assim mais complexo?
    – gato
    22/02/16 às 17:11

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.