15

A classe SimpleDateFormat não é thread safe. Recentemente tive problemas com instâncias da classe SimpleDateFormat em contexto estático sendo usadas por múltiplas threads concorrentemente em uma aplicação Web.

private static final DateFormat df = new SimpleDateFormat("dd/MM/yyyy");

Como devo proceder para garantir a sincronização / concorrência com o mínimo de overhead? Por exemplo, devo usar syncronized, criar uma instância ThreadLocal ou quem sabe criar uma nova instância do objeto SimpleDateFormat a cada chamada para o método de formatação de datas (pagando o preço da construção do objeto)?

12

O preço da construção do objeto normalmente é baixíssimo. A menos que você esteja criando vários DateFormats em um laço (possivelmente debaixo de muitas camadas de abstração), e o tempo de criação do DateFormat esteja dominando o tempo de execução, então o melhor a fazer é usar o construtor.

Mesmo se o caso for este, normalmente será possível refatorar o código de forma a colocar o DateFormat em uma variável local ou em um parâmetro (ainda mais que no código original ele estava em uma variável estática). O funcionamento é semelhante ao de encapsular o uso de um campo e ao invés disso colocar em getter. Por exemplo:

// Antes:
private static final DateFormat df = new SimpleDateFormat("dd/MM/yyyy");

private void metodoPrincipal() {
   ... blablabla ...
   metodoQualquer();
   ... blablabla ...
}

private void metodoQualquer() {
   ... blablabla ...
   x = df.metodoQualquer(parametros);
   ... blablabla ...
}

// Depois
private static final DateFormat createFormat() {
    return new SimpleDateFormat("dd/MM/yyyy");
}

private void metodoPrincipal() {
   ... blablabla ...
   metodoQualquer(createFormat());
   ... blablabla ...
}

private void metodoQualquer(DateFormat df) {
   ... blablabla ...
   x = df.metodoQualquer(parametros);
   ... blablabla ...
}

Se isso implicar em você ter que colocar parâmetros em dezenas de lugares e com isso quebrar a assinatura de muitos métodos, talvez o ThreadLocal seja uma alternativa melhor.

Se você pretende usar o Java 8 ou superior, você definitivamente poderá usar a classe DateTimeFormatter. Como citado na documentação (em inglês) ela é imutável e thread-safe. Utilizando esta nova classe, o seu problema desaparece.

8

Eu pessoalmente acho melhor deixar de lado todas as classes de data e hora pré-Java 8 e usar o JODA Time. O JODA Time de forma geral é imutável e thread-safe. Com ele, ficaria assim:

// A diferença DateTimeFormatter/DateTimeFormat não é erro
DateTimeFormatter formatter = DateTimeFormat.forPattern("dd/MM/yyyy");
DateTime date = formatter.parseDateTime("11/12/2013")
String text = formatter.print(date);

No Java 8 existe uma nova API, resultado da JSR-310 (ver também o github do projeto), que teve por inspiração o JODA Time. Apesar disso, essa API é ligeiramente diferente, e ficaria assim:

// qualquer das classes de data pode ser usada no lugar de LocalDate abaixo
DateTimeFormatter formatter = DateTimeFormatter.ofPattern("dd/MM/yyyy");
LocalDate date = LocalDate.parse("11/12/2013", formatter);
String text = date.toString(formatter);

Se você estiver usando Java 7, tem também a opção de um backport do JSR-310. A base do import é diferente (org.threeten.bp ao invés de java.time), mas o resto do código é essencialmente igual.

Assim como o parser/formatter, as classes de data e hora, duração, interval e instante, tanto do Java 8 quanto do JODA Time, são imutáveis e thread safe.

  • 1
    Enquanto a resposta do Victor é a mais precisa para a pergunta que eu fiz, acredito que o JODA Time seja a melhor opção em geral. Tenho certeza que dessa vez a JSR 310 co-liderada pelo nosso querido Michael Nascimento Santos será incluída no Java 8, mas até lá, nada como o JODA Time. – Anthony Accioly 13/12/13 às 12:40
4

De acordo com http://www.javacodegeeks.com/2010/07/java-best-practices-dateformat-in.html, usar ThreadLocal é o que dá maior performance. Analise o contexto e veja se instanciar os objetos não tem um custo muito alto.

  • É o que eu faço quando é necessário suportar múltiplas threads neste component. – Ravi Wallau 14/02/14 às 17:17
2

Uma alternativa tão simples e quase insignificantemente mais "performática" à criação sob demanda de instâncias do SimpleDateFormat, conforme apresentado pelo Victor, é a clonagem.

Um teste de desempenho é apresentado nesta resposta do SO, onde a clonagem chega a ser quase 3 vezes mais eficiente.

Vejamos um exemplo de implementação:

static DateFormat df = new SimpleDateFormat("dd/MM/yyyy");
static DateFormat createFormat() {
    return (DateFormat) df.clone();
}

Por outro lado, na mesma página citada acima, o método que apresentou melhor desempenho foi a criação de um pool de instâncias. Neste conceito, um número n de instâncias da classe SimpleDateFormat onde n >= nº de threads, é a forma mais eficiente.

Entretanto, minha resposta visa apenas contribuir com algumas particularidades sobre o tema. Eu concordo que a quase totalidade dos aplicativos desenvolvidos não necessita de tal "otimização", pois existem inúmeros outros gargalos que impactam mais no desempenho geral da aplicação.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.