3

Ainda não tenho muita experiência e queria saber dicas sobre o que fazer para aumentar as chances de que um site seja compatível com a maioria dos browsers.

fechada como ampla demais por Gabriel Rodrigues, Guilherme Nascimento, rray, Cʜᴜɴ, Bruno César 9/02/16 às 19:57

Limite a pergunta a um problema específico, e forneça detalhes suficientes para conseguir uma resposta adequada. Evite fazer várias perguntas ao mesmo tempo. Para ajuda sobre como esclarecer a pergunta, veja Como Perguntar Conheça as regras na central de ajuda e edite a pergunta para que fique adequada.

  • 1
    Bom primeiramente é essencial que você aprenda Html e Css. Com o html você fará a parte que chamamos de marcação (esqueleto do site) e com o Css você vai lapidar o visual do seu site. É importante que seu sites sejam feitos usando divs e não tabelas assim rodara perfeitamente em qualquer navegador sem problemas. Essa técnica das divs se chama tableless. Comece estudando nesse site w3schools.com/html é gratuito e você vai aprender muita coisa legal. Boa sorte. – J.Z 7/02/16 às 1:18
  • 1
    A única solução é evitar usar tecnologias avançadas usar coisas bem simples se quiser manter compatível com navegadores mais antigos.... Se o caso for todos browsers modernos apenas ie11, edge, Firefox, chrome vai depender da tecnologia estar implementada no navegador ou não. Não existe fórmula mágica e nem pronta pra isto, o jeito é indo testando em quanto constrói em todos navegadores pra evitar dor de cabeça. – Guilherme Nascimento 7/02/16 às 19:23
  • 3
    Depende do site. O que tem nele? Se tiver Flash ou Java ele nunca será compatível com todos. Por outro lado você pode ter um site basicamente composto de texto, nesse caso ele é automaticamente compatível com todos os navegadores. Também depende do que você entende por compatível. Vários sites são legíveis em todos os navegadores, embora apresentem diferenças de comportamento e de visualização. Ainda assim, sempre que você usar alguma coisa além do mais trivial, sempre vai ter aquele usuário acessando com IE6 ou celular antigo. Resumo: não tem solução nem dica que faça milagres. – utluiz 8/02/16 às 6:38
3

Gilmar , a questão de manter compatibilidade com todos os browsers é muito ampla.

Sobre o funcionamento dos browsers:

Quando você digita um endereço na barra de navegação , clica em um botão que envia um formulário,links... você envia uma requisição(geralmente usando o protocolo http) pra um servidor, que entendendo o seu pedido te retorna os arquivos correspondentes .

Você pode receber diversos tipos de arquivos(html,css,xml,javascript,txt..) e o browser vai interpretar e gerar uma representação visual dessa interpretação.

Mas ele interpreta / exibe do jeito que quer ?

Não ! Ou pelo menos não deve.

Existem padrões a serem seguidos e a W3C é a principal organização reguladora.

O browser deve gerar o conteudo que agente ve do jeitinho que o padrão especifica !

E na prática ? Isso funciona mesmo ?

Na maioria dos casos SIM ! O problema é que vez ou outra , pedacinhos de código podem ser interpretados de maneira distinta e zonear tudo. Nesses casos que você vai ter que alterar ou escrever um código específico pra browsers distintos .

Além disso , esse padrão com o tempo é alterado a medida que novas tecnologias e necessidades vão surgindo .

Os primeiros browsers eram capazes de interpretar somente uma versão mais simples e bem grosseira do HTML ! Estamos entrando na era da WEB 3.0 e toda hora surge uma nova tecnologia que é suportada somente pelos browsers mais recentes .

E então como fazer ?

Existem uma série de boas práticas a serem seguidas, geralmente nos cursos e tutoriais elas vão ser passadas !

É muito comum usar plugins , APIS , frameworks.. de terceiros e nesses casos é legal usar aqueles que sabemos que são bem suportados pelos principais browsers, bons exemplos são JQuery e o maravilhoso bootstrap .

E minha última dica é que na medida que for desenvolvendo, teste o site nos browsers que deseja compatibilidade e alguma coisa saindo diferente entre eles , pesquise pra encontrar a solução .

  • Então para alguns estilos tenho que colocar prefixos (-moz-, -webkit- e etc.) – Gilmar Santos 7/02/16 às 14:50
  • 1
    @GilmarSantos principalmente nas novidades do HTML 5 que ainda estão sendo padronizadas . Analisando os 3 principais browsers , Chrome e Firefox tem andado juntos e os códigos tem sido bem compatíveis entre eles ! E o Internet Explorer parece que ainda está na guerra dos navegadores... não quer suportar certos codecs , criou a própria versão da API WEBRTC... e dessa forma muita coisa so vai rodar no IE e vice-versa . – John Diego 7/02/16 às 15:25
  • 1
    @GilmarSantos esqueci de dizer que a tendência é da necessidade de colocar os prefixos ir sumindo a medida que o padrão é estabelecido e as novas versões dos browsers são lançadas . – John Diego 7/02/16 às 15:51
  • Tenho outra dúvida, usar algum tipo de CSS hack pode prejudicar o CSS do site ? – Gilmar Santos 7/02/16 às 15:53
  • 1
    @GilmarSantos pra corrigir o que não rodou em um browser específico não vejo problemas . E o !important usado com moderação pode ser um salvador de tempo . – John Diego 7/02/16 às 16:27
2

Um bom começo para assegurar-se que seus sites são compatíveis com os navegadores com os quais você está trabalhando (mas não com todos, pois isso é praticamente impossível, especialmente quando entram em cena navegadores antigos e dispositivos móveis) é verificar a compatibilidade das funcionalidades que você pretende usar.

Uma boa ferramenta para isso é o Can I Use. A Mozilla Developer Network também cita a compatibilidade com navegadores nas páginas de documentação.

Usar uma biblioteca pronta também te exime do trabalho de lidar com as particularidades de cada navegador em várias funcionalidades importantes. JQuery, por exemplo, é muito usada para facilitar o uso de AJAX e de manipulação do DOM.

  • 1
    O melhor é não precisar disso, mas, se resolver o seu problema, use o que estiver disponível. Mas certifique-se de entender por que uma coisa funciona e por que não funciona. Tente entender qual é o jeito certo de fazer, mesmo que ele não seja universal, porque ele te garante o futuro daquele código. – Pablo Almeida 7/02/16 às 16:31
2

Olha cara Deixar um site compatível para todos os Browsers não é um trabalho muito fácil porque cada browser tem seu modo de trabalhar e processar cada código: javascript, html,css, Etc. Mas para que você possa desenvolver um site que ficará com a probabilidade maior de que vá funcionar em todos/ou/grande maioria dos browsers é desenvolvendo o seu site seguindo o padrão W3C.

O que seria o padrão W3C? (W3C) é a principal organização de padronização da World Wide Web, Ou seja ele é o padrão do conteudo web, Os navegadores(Browsers) são feitos seguindo esse padrão.

No próprio site da W3C é possível achar tutorias/dicas sobre html/css E se eu não me engano eles também disponibiliza uma ferramentazinha no site que você coloca a URL do seu site e verifica se ele está com algum erro comparado com a padronização W3C.

Espero que tenha dado para entender direitinho, Se foi oque você precisava só marcar a resposta como: Melhor Resposta. E caso precise de mais algumas informações Deixe nos comentários que eu estarei editando a pergunta e tentando responder suas dúvidas de forma clara. Site W3C: www.w3c.br/

  • Seria bom eu validar meu código CSS e html no site da w3c ? – Gilmar Santos 7/02/16 às 14:57
  • 1
    Sim. O uso de ferramentas de auxílio ao código como CSS Lint e ESLint também pode te dar pistas de possíveis erros. Leia com atenção as recomendações e tente entender por que uma coisa deve ou não ser feita de uma certa forma. – Pablo Almeida 7/02/16 às 16:26

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.