20

Eu quando vejo que uma classe ela recebe isso, eu acho assustador.

6
  • Isso é Generics. Há aplicações interessantes, mas realmente nunca parei pra pensar em que casos é recomendado.
    – user28595
    Commented 4/02/2016 às 17:33
  • Uhum class Generics...
    – Aline
    Commented 4/02/2016 às 17:34
  • Isso. Não são templates. Template é uma coisa relacionada que existe em C++ (mas bem diferente) Commented 4/02/2016 às 17:35
  • 1
    Até alguém responder... Usando Generics em java
    – user28595
    Commented 4/02/2016 às 17:37
  • Ops achava que era a mesma coisa.
    – Aline
    Commented 4/02/2016 às 17:37

2 Respostas 2

18

Em C++ isto pode se chamar template, mas em Java estas classes são chamadas de genéricas.

Isso é necessário quando uma classe pode usar a mesma estrutura básica e os mesmo algoritmos com diversos tipos de dados. Pense em algo que pode ser feito igualzinho com Boolean, Integer, Long, Float, etc. Tudo é igualzinho, só muda o tipo do dado que será usado para armazenar na classe. Como você resolve isto? Faz uma classe para cada tipo desses, copiando elas e só mudando o tipo?

Quando tiver que dar manutenção vai lembrar de fazer em todas igualzinho? Não tem condições, certo?

Aí você pode usar o tal do generics. Com isto pode variar o tipo do dado básico que será usado na classe de acordo com a forma que ela for instanciada. Então esse T aí é uma espécie de "super-variável", que será substituído por um tipo específico quando a classe for instanciada.

class Exemplo<T> {
    private T x;
    Exemplo(T x) => this.x = x;
    public T getValue() => x;
}

Depois usa:

Exemplo<String> teste1 = new Exemplo<String>("teste");
teste1.getValue();
Exemplo<Boolean> teste2 = new Exemplo<Boolean>(true);
teste2.getValue();

Coloquei no GitHub para referência futura.

Tudo funciona. No primeiro exemplo, todos os lugares que tinha o T, vai virar String. E no segundo onde tinha T vira Boolean, ficaria algo assim:

class Exemplo<String> {
    private String x;
    Exemplo(String x) {
        this.x = x;
    }
    public String getValue() {
        return x;
    }
}

Assim uma única classe resolve o problema para todos os tipos sem ter que ficar copiando código, que vai causar problemas de manutenção.

O Java está repleto dessas classes. As coleções de dados costumam se beneficiar muito disto. No começo Java não tinha esse recurso, então você tinha um ArrayList "pelado" assim mesmo. Então ele aceitava qualquer coisa. Até funciona, mas imagine que você pode misturar números, com Strings, com Clientes (uma classe que você definiu), com qualquer outra coisa. Quando se criou o tal do ArrayList<T>, você cria uma variável que guarda ArrayList<Cliente> e esta lista só pode guardar Clientes. Fica mais seguro. Basicamente esta é uma coleção que pode ser usado com qualquer tipo já existente no Java ou criado pelos programadores.

Simplificadamente é isso. Tem maneiras de usar de forma mais avançada, fazer restrições de que tipos podem ser usados em T, ter outros slots para generalizar outras partes com um tipo diferente, enfim... vai perguntando conforme for usando e for surgindo novas dúvidas.

Documentação (continue acompanhando as páginas do tutorial).

4
  • ArrayList é um exemplo disso correto?
    – user28595
    Commented 4/02/2016 às 17:44
  • 1
    Sim, claro, vou melhorar.
    – Maniero
    Commented 4/02/2016 às 17:45
  • Muito boa resposta! Eu sempre procurei uma boa forma de explicar isso.
    – Jéf Bueno
    Commented 4/02/2016 às 18:00
  • Entendi! Agora sim faz sentido para mim e do jeito que você explica fica tudo muito fácil, bigown.
    – Aline
    Commented 4/02/2016 às 19:01
0

Os Generics também são muito úteis em métodos nesse exemplo :

    public static <T> List<T> asList(T... objects) {
       return ...
    }

você receberá uma lista do tipo T baseado em seus parâmetros;

Você deve fazer log-in para responder a esta pergunta.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag .