15

Eu sei para quê serve o método __invoke. É para que uma classe execute uma ação, caso se chamada como uma função.

Inclusive, a mesma está presente na classe especial do php chamada Closure, que é instanciada quando chamamos a função anônima no php.

Qual é o objetivo de possuirmos uma classe que pode ser chamada como função, através do método mágico __invoke?

  class Invokable {

         public function __construct($name)
         {
             $this->name = $name;
         }

         public function __invoke()
         {
              return $this->name;
         }
 }


 $user = new Invokable('Wallace');

 $user(); // "Wallace";

Qual é a vantagem/utilidade de se utilizar dessa implementação numa classe de criada pelo usuário? Ou seja, eu estou desconsiderando a já existente implementação da Closure.

  • Acho que alguém poderia dar uma "incrementada" nas respostas, adicionando detalhes como por exemplo: A instancia da classe que implementa invoke pode ser avaliada como true quando usamos callable ou is_callable. – Wallace Maxters 10/02/16 às 17:52
  • Hm, mas isso ja está implícito no trecho da minha resposta que diz que um objeto que implementa __invoke é um callable. – BrunoRB 14/02/16 às 15:28
9
+50

__invoke faz sentido quando você precisa de um callable que possa manter um estado interno. Digamos que você queira ordernar um array:

$arr = [
    ['key' => 3, 'value' => 10, 'weight' => 100], 
    ['key' => 5, 'value' => 10, 'weight' => 50], 
    ['key' => 2, 'value' => 3, 'weight' => 0], 
    ['key' => 4, 'value' => 2, 'weight' => 400], 
    ['key' => 1, 'value' => 9, 'weight' => 150]
];

A função usort permite que você ordene um array utilizando uma função, simples. Contudo neste caso queremos ordernar o array com base na chave interna 'value', o que pode ser feito da seguinte forma:

$comparisonFn = function($a, $b) {
    return $a['value'] < $b['value'] ? -1 : ($a['value'] > $b['value'] ? 1 : 0);
};
usort($arr, $comparisonFn);

// o resultado vai ser um array onde 
// ['key' => 'w', 'value' => 2] é o primeiro elemento, 
// ['key' => 'w', 'value' => 3] é o segundo, etc

Agora talvez você precise reordenar o array, dessa vez com base na chave key, seria necessário reescrever a função:

usort($arr, function($a, $b) {
    return $a['key'] < $b['key'] ? -1 : ($a['key'] > $b['key'] ? 1 : 0);
});

Como pode ver a lógica da função é idêntica, contudo não pudemos reutilizar a anterior devido a necessidade de ordernar com base em uma chave diferente. Esse problema pode ser resolvido com uma classe que encapsula a lógica de comparação no método __invoke e que define a chave a ser utilizada no construtor, ex:

class Comparator {
    protected $key;

    public function __construct($key) {
            $this->key = $key;
    }

    public function __invoke($a, $b) {
            return $a[$this->key] < $b[$this->key] ? 
               -1 : ($a[$this->key] > $b[$this->key] ? 1 : 0);
    }
}

Um objeto de uma classe que implementa __invoke é um "callable", ele pode ser usado em qualquer contexto que uma função poderia, então agora podemos simplesmente instanciar objetos Comparator e passá-los como a função de comparação para usort:

usort($arr, new Comparator('key')); // ordena por 'key'

usort($arr, new Comparator('value')); // ordena por 'value'

usort($arr, new Comparator('weight')); // ordena por 'weight'

Trecho a frente reflete minha opinião, e como tal, subjetiva, você pode parar de ler aqui se quiser ;): Embora este seja um exemplo extremamente interessante do uso de __invoke, tais casos são raros e eu particularmente ficaria apenas com a compreensão do funcionamento para caso cruze com algum código assim, mas evitaria seu uso já que, embora o exemplo mostrado seja simples, ele pode ser feito de maneiras bem confusas e geralmente existem alternativas mais claras de implementação (embora nem sempre tão abrangentes). Um exemplo no mesmo problema de comparação anterior seria a utilização de uma função que retorne a função comparadora:

function getComparisonByKeyFn($key) {
    return function($a, $b) use ($key) {
            return $a[$key] < $b[$key] ? -1 : ($a[$key] > $b[$key] ? 1 : 0);
    };
}
usort($arr, getComparisonByKeyFn('weight'));
usort($arr, getComparisonByKeyFn('key'));
usort($arr, getComparisonByKeyFn('value'));

Embora este exemplo exija um pouco de familiaridade com lambdas | closures | anonymous functions ele é muito mais conciso já que não cria toda a estrutura de uma classe apenas para armazenar uma simples variável externa.

  • 1
    Mas particurlamente gostei do exemplo do callable – Wallace Maxters 9/02/16 às 1:44
  • 2
    Sobre a opinião, eu concordo. Pois é bom evitar obscurecer os códigos. O quanto mais simples e legível, melhor. – Daniel Omine 9/02/16 às 15:43

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.