6

Esta pergunta já tem uma resposta aqui:

Gostaria de saber qual é finalidade de funções inline na linguagem C? Existe alguma diferença de performance ou outras características que devem ser levadas em consideração em comparação com funções comuns?

Exemplo de uma função inline:

inline void funcao_inline_mensagem()
{
    printf("\nStack OverFlow\nFunção inline.\n\n");
}

Exemplo de uma função comum:

void funcao_comun_mensagem()
{
    printf("\nStack OverFlow\nFunção comum.\n\n");
}

Implementação completa dos dois exemplos para ser reproduzido:

#include <stdio.h>

inline void funcao_inline_mensagem()
{
    printf("\nStack OverFlow\nFunção inline.\n\n");
}

void funcao_comun_mensagem()
{
    printf("\nStack OverFlow\nFunção comum.\n\n");
}

int main(void)
{
    funcao_comun_mensagem();

    funcao_inline_mensagem();

    return 0;
}

marcada como duplicata por Guilherme Nascimento, Comunidade 13/02/16 às 1:40

Esta pergunta foi feita antes e já tem uma resposta. Se essas respostas não abordarem completamente sua pergunta, faça uma nova pergunta.

8

Qualquer compilador decente em C hoje tenta forçar que as funções sejam inline sempre que compense fazer isto, independente do que o código determinada. Claro que é possível controlar isto via switch de compilação.

A otimização de inline coloca o corpo da função no local da sua chamada evitando ter que preparar o ambiente para a nova função - normalmente salvar registradores e cópia de argumentos - e restauração na sua finalização (prólogo e epílogo de função). Isto torna o código mais rápido em determinadas circunstâncias. Nem sempre a otimização consegue reduzir tanto o código, especialmente pode ser difícil evitar cópias de dados.

Só compensa fazer em funções relativamente pequenas e que vão executar muito rapidamente. Estas funções podem ter boa parte do tempo de execução formalizando a função e não processando o que se deseja. Funções com várias instruções e principal mente com laço não costuma compensar.

O compilador costuma ser muito esperto quanto a isto. É raro o programador saber quando fazer inline melhor que o compilador sabe.

Há casos que esta otimização habilita outras possíveis otimizações. Assim como outras otimização torna o código apto para inline.

Se o programador forçar onde não deve, não só pode perder performance, principalmente por encher o cache mais facilmente, como também pode ter alguns problemas nem sempre fáceis de perceber.

Se o programador souber medir (perfilar) a aplicação e determinar que realmente haverá ganho onde o compilador não consegue perceber, afinal isto não é tarefa fácil, então pode ser interessante forçar manualmente.

Em algum momento foi incluído na sintaxe possível para determinar se o código deve fazer. Mas os compiladores não costumam se importar muito com isto, alguns ignoram completamente e decidem por conta próprio, outros dão um peso maior quando a sintaxe é usada, mas não garante nada. Claro que um compilador pode fazer o que o programador pediu. Alguns tem até uma outra sintaxe e/ou switch que forçam o uso desta otimização.

No seu exemplo provavelmente otimizaria assim:

int main(void) {
    printf("\nStack OverFlow\nFunção inline.\n\n");
    printf("\nStack OverFlow\nFunção comum.\n\n");
    return 0;
}

No passado o pessoal usava macros para fazer isto. Hoje é completamente desnecessário em compiladores modernos. É bem mais fácil cometer erros com macros. Mas é possível cometê-los também quando tentar forçar o inline. Em C ainda há a cultura de uso de macros. Em C++, não.

O inline junto com static ou extern pode ser mais útil e dar uma instrução relevante para o compilador.

  • Interessante notar que alguns compiladores fornecem um parâmetro para avisar quando um inline foi ignorado (-Winline no GCC). – Pablo Almeida 13/02/16 às 1:44
  • 1
    Provavelmente, o compilador tambem troca, na optimizacao, o printf("...\n") por puts("..."). – pmg 13/02/16 às 10:20

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.