3

Estou com um problema que não encontrei nada no Google (talvez eu não soube perguntar à ele)

Imaginem o seguinte:

  • Tenho 11 tabelas, uma chamada tbl_pai e outras 10 chamadas tbl_filha1, tbl_filha2, tbl_filha{n}.

  • Nas tabelas filhas possui um campo chamado id_pai e uma constraint (CONSTRAINT fk_filha_com_pai FOREIGN KEY (id_pai) REFERENCES tbl_pai(id))

Ou seja, 10 tabelas que possuem chaves estrangeiras referenciadas para a tabela principal

A dúvida é: Como posso testar de modo elegante para saber se posso ou não remover uma tupla da tabela principal? Só consegui pensar em duas opções: Tentar excluir o registro da 'pai' e tratar o erro caso o registro esteja referenciado em outra tabela, ou, fazer um COUNT em todas as tabelas filhas para saber se há dependência.

Eu preciso dessa informação para decidir se disponibilizo ou não um botão de DELETE na minha aplicação. Se o registro não possuir referência, eu exibo o botão, se não eu oculto o botão. O problema é que esse botão fica em uma listagem (de registros da 'pai') e essa verificação precisa ser feita para cada registro. Eu fiz usando o COUNT mas ficou extremamente lento visto que a tabela 'pai' possui mais de um milhão de registros.

Existe um método menos custoso?

Obrigado pessoal.

  • como você fez o seu count?? poste a Query que você havia feito – Thomas Lima 27/01/16 às 13:08
  • Tudo bem mas preciso deixar de usar o count. No exemplo acima eu falei de tabelas imaginárias, a query que vou postar é a real: – Gustavo 27/01/16 às 13:27
  • SELECT (SELECT COUNT(t.id) FROM telemetria t WHERE t.id_sistema = s.id) + (SELECT COUNT(a.id) FROM alerta a WHERE a.id_sistema = s.id) + (SELECT COUNT(c.id) FROM controle c WHERE c.id_sistema = s.id) + (SELECT COUNT(cs.id) FROM cliente_sistema cs WHERE s.id_sistema = s.id) AS qtde FROM sistema s WHERE s.id = 1; A tabela 'telemetria' é muito volumosa. A listagem na aplicação é de sistemas e preciso verificar se disponibilizo ou não o botão para excluir o sistema. – Gustavo 27/01/16 às 13:31
  • Gustavo de uma olhada nessa pergunta: dba.stackexchange.com/questions/23041/… – Pedro Teles 27/01/16 às 15:08
1

Monteu uma função para isso :

CREATE LANGUAGE plpgsql;
CREATE OR REPLACE FUNCTION checkDependence(VARCHAR, VARCHAR, INTEGER) RETURNS BOOLEAN AS $$
DECLARE 
    tableName   ALIAS FOR $1;
    columnName  ALIAS FOR $2;
    id          ALIAS FOR $3;

    sqlExecute  RECORD;
    sqlExecute2 RECORD;
    sqlQuery    VARCHAR;
    sqlQuery2   VARCHAR;
    primaryKey  VARCHAR;
BEGIN

    sqlQuery := 'SELECT table_name';
    sqlQuery := sqlQuery || ' FROM information_schema.columns';
    sqlQuery := sqlQuery || ' WHERE table_name != '''||tableName||'''';
    sqlQuery := sqlQuery || ' AND column_name = '''||columnName||'''';

    FOR sqlExecute IN EXECUTE(sqlQuery) LOOP

        RAISE NOTICE '%', sqlExecute.table_name;
        RAISE NOTICE '%', columnName;
        RAISE NOTICE '%', id;

        sqlQuery2 := 'SELECT CASE WHEN count(1) > 0 THEN TRUE ELSE FALSE END AS has';
        sqlQuery2 := sqlQuery2 || ' FROM '||sqlExecute.table_name;
        sqlQuery2 := sqlQuery2 || ' WHERE '||columnName||' = '||id;

        FOR sqlExecute2 IN EXECUTE(sqlQuery2) LOOP
            RAISE NOTICE '%', sqlExecute2;
            IF sqlExecute2.has THEN
                RETURN TRUE;
            END IF;
        END LOOP;
    END LOOP;

    RETURN FALSE;
END;
$$ LANGUAGE plpgsql;

Agora so sera necessário chamá-la no seu select :

SELECT
    checkDependence('table_pai', 'id', id);
  • 2
    Cara, perfeito! Funcionou maravilhosamente bem e o raciocínio ficou muito inteligente. A query levou 180ms na minha base de dados. Obrigado pela contribuição, dessa forma ficou extremamente modular sendo possível usar para qualquer tabela desde que siga o padrão correto de dar sempre o mesmo nome para as chaves estrangeiras da tabela, como no meu caso. Ótimo, parabéns! Abraços! – Gustavo 27/01/16 às 18:40
  • De nada @Gustavo, que bom que ajudou :D – Guilherme Lautert 27/01/16 às 19:09
1

Fazer count pode ser lento. Solução com o exists:

select *,
    not (
        exists (
            select 1
            from telemetria
            where id_sistema = s.id
        ) or
        exists (
            select 1
            from alerta
            where id_sistema = s.id
        ) or
        exists (
            select 1
            from controle
            where id_sistema = s.id
        ) or
        exists (
            select 1
            from cliente_sistema
            where id_sistema = s.id
        )
    ) as pode_deletar
from sistema s

Se ficar com bom desempenho pode também ser transformado em função

0

Se as linhas das tabelas filhas que você está verificando não forem importantes, digo, se você precisa apenas consultar a existência de filhas que referenciem o pai que está tentando excluir, pode usar algo como:

SELECT 1 FROM tbl_filha1 WHERE id_pai = <id do pai>;

[...]

SELECT 1 FROM tbl_filhaN WHERE id_pai = <id do pai>;

Perceba que você terá que fazer isso para as N tabelas filhas (pelo menos até achar um resultado) o que seria um pouco oneroso. Considerando isso, no seu lugar eu faria a rotina para exclusão da tabela pai e trataria o erro na aplicação caso o SGBD barrasse a exclusão, sem fazer verificação prévia de tabelas filhas.

  • A sua proposta de utilizar o Count() pode ser uma opção, mas você terá que trabalhar com todas as tabelas filhas, sendo oneroso também. – Pedro Teles 27/01/16 às 13:39
  • Sim, não deixa de ser uma opção porém eu terei que disponibilizar o botão de "Excluir" para todos os registros na aplicação. O que seria perfeito é não exibir o botão para registros que não podem ser excluídos. Como a aplicação é web, eu já trato o erro do SGBD ao tentar excluir pois no meio tempo entre exibir os dados na aplicação e o usuário clicar em excluir, outro usuário online pode ter gerado dependência para o registro. – Gustavo 27/01/16 às 13:47
0

Tenta o seguinte:

SELECT s.*, 

CASE WHEN 
    t.id_sistema IS NOT NULL OR
    c.id_sistema IS NOT NULL OR
    cs.id_sistema IS NOT NULL 
    THEN 'disabled'

END as desabilitar 

FROM sistema s
    LEFT JOIN telemetria t ON s.id = t.id_sistema
    LEFT JOIN controle c ON s.id = c.id_sistema
    LEFT JOIN cliente_sistema cs ON s.id = cs.id_sistema

O código acima vai listar todos os seus sistemas fazendo um left join com as demais tabelas. Isso vai fazer com que seja listado todos os sistemas independente se existe id_sistema nas outras tabelas.

O CASE WHEN está verificando se id_sistema nas outras tabelas está diferente de nulo. Se não estiver nulo, ele cria a coluna desabilitar = 'disabled'.

Agora no seu HTML, na listagem de sistema, utilize o campo desabilitar para atribuir o disabled ao botão.

<button <?= $rs['desabilitar'] ?>>DELETAR</button>

Se estiver utilizando tag de link, mude o valor da coluna desabilitar para 'none', e ai vc esconde o link com um css inline:

<a style="display:<?=$rs['desabilitar']?>">

Isso para poder evitar o IF. Mas você pode retornar true e fazer um if verificando se desabilitar = true, esconde o botão.

Porém como você disse que são milhões de registros, talvez a melhor opção seja tratar a exceção do banco quando você tentar excluir.

Porém vale tentar essa solução =)

Espero ter ajudado!

  • Cara, obrigado pelo esforço e pela contribuição. O raciocínio está correto mas os join deram problema de performance. A query levou 210 segundos em um Linux com i7 e 8GB de ram =) Mas valeu pelo esforço. Abraços! – Gustavo 27/01/16 às 18:34
  • A solução do Guilherme ficou realmente muito boa, e pelo que você comentou, bem rápida tbm. Maravilha! – Thomas Lima 27/01/16 às 18:52
0

Eu faria tudo em uma só tabela, utilizando um campo chamado filhode com uma chave estrangeira para o id da própria tabela. Uso isso até para fazer menus. Veja um exemplo:

CREATE TABLE menu
(
  idmenu serial NOT NULL,
  menu character varying(50),
  filhode integer,
  CONSTRAINT pk_idmenu PRIMARY KEY (idmenu),
  CONSTRAINT fk_filhode FOREIGN KEY (filhode)
      REFERENCES menu(idmenu) MATCH SIMPLE
      ON UPDATE NO ACTION ON DELETE NO ACTION,
)

Com isso não preciso deste monte tabelas filhas como tbl_filha1, tbl_filha2 ... tbl_filhax. Tudo acontece em uma única tabela.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.