9

Posso estar enganado, mas tenho a impressão de que, na prática, o padrão em MySQL é utilizar colunas do tipo TINYINT(1) para armazenar valores booleanos, true/false ou 0/1. Só que TINYINT acomoda até 1 byte de informação, o que não é necessário para valores booleanos. No SQL Server, sempre usei o tipo BIT para isso, mas no MySQL tenho dúvidas se isso é adequado. Aliás, o próprio MySQL Workbench mapeia BOOL e BOOLEAN como aliases de TINYINT(1).

Existe algum problema em usar BIT(1) para valores booleanos? Se sim, qual? Se não, por que todo mundo usa TINYINT?

5

Segundo a documentação não há problema, pelo contrário.

A bit-field type. M indicates the number of bits per value, from 1 to 64. The default is 1 if M is omitted

Aí diz que pode guardar de 1 a 64 bits.

No passado BIT era um alias para TINYINT mas não é mais. Coisa de maluco, né? BOOL continua sendo alias de TINYINT.

O tamanho mínimo de armazenamento de uma coluna do tipo BIT é 1 byte, mesmo que só precise de 1 bit. Se tiver várias colunas, haverá uma otimização aproveitando o mesmo byte para acomodar até 8 colunas em cada byte armazenado. Então tem vantagem em usá-lo.

Há quem recomende não usar porque não é fácil manipulá-lo corretamente. Então usar um tipo numérico normal seria melhor já que o ganho de espaço geralmente é desprezível. Não tenho experiência suficiente para afirmar, mas não me parece ser tão difícil usá-lo corretamente. Pelo menos se a pessoa tiver um mínimo de noção de como tratar este tipo de dado e ler a documentação antes de fazer uso dele, como deve fazer com qualquer coisa em desenvolvimento de software. Mas também não vejo um ganho tão grande em usá-lo. Mas pode haver em certos cenários que estoura a página por pouca coisa. Quase ninguém pensa em otimizações nesse nível.

Me parece que BIT tem a semântica mais baixo nível e BOOL mais alto nível, marcando status. Em geral em banco de dados, me parece que, semanticamente, há pouca necessidade do uso do BIT.

Claro que o o BOOL ou TINYINT pode aceitar valores diferentes de 0 e 1 se não fizer alguma outra restrição por conta própria.

  • 2
    Estou marcando esta resposta como aceita por se referir diretamente ao uso de BIT para representar valores booleanos, mas recomendo fortemente a leitura da resposta do @Bacco. – bfavaretto 21/01/16 às 13:34
5

O tipo BIT foi feito com bitfields em mente, e não bits "avulsos". Não que você não possa guardar um bit só, mas não ha economia de espaço neste caso.

Uma coluna BIT(1) vai ocupar um byte por linha, assim como uma coluna BIT(8). Uma coluna BIT(64) vai ocupar 8 bytes. Uma coluna BIT(59) vai ocupar os mesmos 8 bytes, pois de qualquer forma, não caberiam 59 bits em menos que 8 bytes.

O manual define esta fórmula para estimativa de espaço:

BIT(M) approximately (M+7)/8 bytes

De acordo com a documentação, você pode ter um campo BIT com até 64 bits de comprimento.

Quanto à entrada e ao retorno de dados, há um padding que corresponde ao valor definido na coluna. Se você insere 0b011 numa coluna BIT(6), na verdade está inserindo 0b000011. Ao ler o dado, receberá um valor de 6 bits de volta.


Usando uma coluna BIT

Para usar colunas BIT literalmente, usa-se uma das duas sintaxes abaixo:

CREATE TABLE t (b BIT(8));
INSERT INTO t SET b = 0b1010;
INSERT INTO t SET b = b'1010';

Os valores retornados são strings binárias, se precisar em formato numérico, pode forçar um cast:

mysql> SELECT b+0, BIN(b+0), OCT(b+0), HEX(b+0) FROM t;
+------+----------+----------+----------+
| b+0  | BIN(b+0) | OCT(b+0) | HEX(b+0) |
+------+----------+----------+----------+
|  255 | 11111111 | 377      | FF       |
|   10 | 1010     | 12       | A        |
|    5 | 101      | 5        | 5        |
+------+----------+----------+----------+

O manual tem mais detalhes sobre literals.


Considerações

Há um artigoen que menciona muitos bugs na implementação do tipo BIT, não sei o quanto está atualizado.

Adicionalmente, há uma discussão num bug report do MySQL que comenta que a coluna BIT só é implementada em MyISAM. Como é uma ocorrência de 2005, isto pode ter mudado.

Vale notar que o BIT tem um parente, que é o tipo SET, que é guardado bit a bit. O SET se parece com o ENUM, mas pode guardar vários valores simultaneamente (como tags, por exemplo). O SET está para o checkbox assim como o ENUM está para o radiobutton:

CREATE TABLE myset (col SET('A', 'B', 'C', 'D'));
INSERT INTO myset (col) VALUES ('A,D')

Neste exemplo, A, B, C e D ocupam um bit cada no banco. O INSERT acima estaria setando 2 destes bits.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.