3

Esta pergunta já tem uma resposta aqui:

De que forma posso fazer para não permitir realizar INSERT repetido se alguém fizer um reload na página?

Exemplo:

$libera = $_POST['libera'];

if ($libera == "sim"){
    $sql = mysql_query ("INSERT INTO a_finan(id_reserva,id_cliente)VALUES('$id_res','$id_cliente')", $conexao) or die( mysql_error());
}else{
    echo"";
}

Se eu dou um submit para executar esse código, após ele ser executado, se der um reload na página ele executa de novo. Como evitar isso?

marcada como duplicata por Daniel Omine, Gabriel Rodrigues, brasofilo, SneepS NinjA, Omni 18/01/16 às 10:18

Esta pergunta foi feita antes e já tem uma resposta. Se essas respostas não abordarem completamente sua pergunta, faça uma nova pergunta.

  • 5
    Talvez seja duplicata de Formulário inserindo duas vezes no banco F5 – rray 16/01/16 às 22:34
  • 2
    Com certeza, uma duplicata. As 3 respostas lá são praticamente idênticas ao que postamos aqui. Engraçado que a resposta do @Bruno Augusto mostra como fazer com session, o mesmo que eu mostrei aqui. Mas lá não tem negativo. rsrs.. – Daniel Omine 17/01/16 às 10:11
2

Você pode verificar se já existe estes valores.

Por exemplo:

<?

$libera = $_POST['libera']; 
if ($libera == "sim"){

// MODIFICAÇÃO

$sqlChecar = mysql_query("SELECT id FROM a_finan WHERE id_reserva = '$id_res' AND id_cliente = '$id_cliente'");
// Irá buscar os registros

if(mysql_num_rows($sqlChecar) === 0){
// Se não houver resgistros faça...

// FIM DA MODIFICAÇÃO 

$sql = mysql_query ("INSERT INTO a_finan(id_reserva,id_cliente)VALUES('$id_res','$id_cliente')", $conexao) or die( mysql_error());
// Insere normalmente

}else{
//se não

echo "Já existe";


}
}else{
echo ""
}

Desta forma irá verificar, antes de inserir, se já existe um registro com os mesmos valores.

O mysql_* já está obsoleto e não recomendo, se estiver no inicio do desenvolvimento (ou está apenas apredendo) experimente usar o mysqli. Lembre-se que nenhum tipo de recurso de segurança foi utilizado!

  • 2
    mysqli_* ou PDO tb. – user28595 16/01/16 às 17:00
  • 1
    @DiegoFelipe PDO complicaria à toa. E o mysqli além de tudo tem binding real de parâmetros, o PDO só simula. A única situação que eu consigo imaginar pra usar o PDO no lugar do mysqli é se o autor precisar que a aplicação funcione em vários bancos diferentes (mas isso é raro). – Bacco 16/01/16 às 17:03
  • Acredito que a vantagem do PDO é suportar outros bancos além do MySQL. Não é solução inválida porque também suporta, mas sua vantagem, neste caso, não é útil. Por isso sugerir o mysqli_* – Inkeliz 16/01/16 às 23:45
5

Como o @Inkeliz disse, você pode verificar se o registro já existe antes de inserir.

Outra coisa que eu faço e recomendo é: após uma inserção, redirecionar para a listagem daquilo que foi inserido, por exemplo, se foi inserido um produto, então redirecione para a listagem de produtos, assim se o usuário recarregar a página ele irá recarregar a listagem e não a inserção.

Para redirecionar em PHP (adicionado exit por sugestão do @bacco)

header('Location: destino.php'); 
exit; // para garantir que o script termine aqui
  • 1
    +1! Redirect é minha solução preferida. – Bacco 16/01/16 às 17:12
  • Conteúdo sobre o assunto, Understanding “post/redirect/get” [Aplicando Post/Redirect/Get Pattern na prática com PHP]( imasters.com.br/linguagens/php/…) e Post/Redirect/Get – rray 16/01/16 às 22:48
  • Nesse caso acredito qeu seria melhor adicionar o header("HTTP/1.1 301 Moved Permanently");, porque o usuário poderia voltar o URL anterior, alguns navegadores exibem "deseja reenviar" por exemplo. Se utilizar o 301 geralmente o navegador salva em cache o redirecionamento, tendendo a redirecionar sempre que entrar ou tentar reenviar, mas também não é certo. Acredito que por via das duvidas fazer ambas as soluções seria o ideal. – Inkeliz 17/01/16 às 0:06
2

O mais simples é redirecionar para uma outra página, contudo, o usuário ainda poderá voltar a página e reprocessá-la.

Para prover uma maior garantia, levante uma flag usando variável de sessão:

if ($libera == "sim" && !isset($_SESSION['submitted'])){
    $sql = mysql_query ("INSERT INTO a_finan(id_reserva,id_cliente)VALUES('$id_res','$id_cliente')", $conexao) or die( mysql_error());

    $_SESSION['submitted'] = true;
}else{
    echo "";
}

Na página do formulário, coloque:

<?php
if (isset($_SESSION['submitted'])) {
    unset($_SESSION['submitted']);
}

Isso serve para resetar a flag e poder postar legitimamente a partir do formulário caso o usuário queira cadastrar alguma outra coisa, não duplicada.

Iniciando a sessão

Obviamente, deve saber que para o uso de variáveis de sessão é preciso inicializá-las com session_start().

Omiti a inicialização nos exemplos acima pois pode ser que o seu sistema já esteja usando e isso poderia provocar algum erro. Caso os seus scripts não estejam usando, basta invocar a função:

No formulário:

<?php
session_start();
if (isset($_SESSION['submitted'])) {
    unset($_SESSION['submitted']);
}

No script que recebe os dados e grava:

session_start();
if ($libera == "sim" && !isset($_SESSION['submitted'])){
    $sql = mysql_query ("INSERT INTO a_finan(id_reserva,id_cliente)VALUES('$id_res','$id_cliente')", $conexao) or die( mysql_error());

    $_SESSION['submitted'] = true;
}else{
    echo "";
}

Vamos complicar o assunto?

O usuário ainda poderá fazer um backward e um forward (retonar e avançar) pelo histórico de navegação. Aí nesse caso, o usuário está de sacanagem. Mas pode ser algo legítimo. É possível implementar mais reforço nesses casos usando a variável de sessão, por exemplo, verificando se os dados enviados são exatamente os mesmos já enviados anteriormente.

Vantagem de uso

Não é o caso da pergunta aqui mas, para casos onde não há um controle da chave primária a ser inserido, não seria viável usar a técnica de buscar no banco de dados antes de inserir pois, sem uma chave única, tornaria a query de busca mais complexa e muitas vezes inexata.

Exemplo de situação: uma tabela com chave primária do tipo autoincrement.

A técnica com sessão também ajuda a prevenir ações de bots e spammers pois uma sessão deve ser iniciada na página original do formulário. Não quer dizer que seja 100% seguro contra bots ou spammers, porém, ajuda a a dificultar tais ações.

Notas adicionais

Uma variável de sessão expira, mas ainda assim melhor do que não ter nada. Além do mais uma sessão pode ser configurada para expirar num tempo maior do que 1 hora. Um dia por exemplo. Para ter um reforço ainda maior, pode usar $_COOKIE, ao invés de session. Então vamos ouvir que o usuário pode excluir o cookie. Ok, mas aí deixa de ser um usuário comum e fica claro a má intensão. Para usuário desse tipo, pode colocar o bloqueio que for que encontrará meio de burlar. Nesses casos é bom precaver-se contra atividades suspeitas e tomar as medidades cabíveis. Nesse ponto entramos numa discussão paralela, o que não convém adicionar aqui pois desviaria muito do foco principal, ramificando para assuntos diversos.

  • 2
    Não entendi o negativo. Quem votou poderia explicar onde viu motivo para tal.. – Daniel Omine 16/01/16 às 22:06
  • 2
    Não fui eu que votei negativo! Mas o SESSION pode expirar, caso o usuário mantenha a página aberta por muito tempo e depois retorne-a pode inserir novamente. – Inkeliz 17/01/16 às 0:07
  • Uma variável de sessão expira, mas ainda assim melhor do que não ter nada. Além do mais uma sessão pode expirar num tempo maior do que 1 hora. Um dia por exemplo. – Daniel Omine 17/01/16 às 9:48
  • adicionei na resposta esse assunto que comentaste, @Inkeliz, tal como outras observações óbvias. – Daniel Omine 17/01/16 às 10:07

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.