3

Quais são as possíveis estratégias de modelagem de banco de dados em um cenário onde se tem uma tabela específica que recebe uma carga gigantesca de statements de insert, update e delete, além de consultas com alto processamento de dados, requisitando milhares de registros por vez?

Tendo em vista que a tabela tende a ficar cada vez maior e que as requisições simultâneas e de larga escala podem tornar o banco temporariamente inacessível (causando constantes timeouts), existe alguma forma de lidar com este tipo de cenário? Seja na aplicação ou modificando a estrutura da tabela ou da modelagem ER.

  • 2
    1 - Não utilizar nenhum BD relacional e sim NoSQL. (Levando em conta carga gigantesca, alto processamento, milhares de registros) – rubStackOverflow 15/01/16 às 19:28
  • 1
    @rubStackOverflow, a pergunta é relacionada a possíveis estratégias utilizando um modelo ER com SQL Server. Infelizmente não é uma opção hoje modificar a tecnologia do banco para NoSQL por questões de força maior.. =/ – Vinícius 15/01/16 às 19:32
  • 1
    Entendido @vinícius – rubStackOverflow 15/01/16 às 19:34
  • Os timeouts você não consegue resolver fazendo um tunning na memória do sql server? Tive um problema de timeouts constantes e, na época, foi o que resolveu. Deixei 2 GB para o sistema operacional e o resto para o banco. exemplo – Andre Mesquita 15/01/16 às 20:28
2

Bom dia Vinicius, não sou nenhum expert em banco de dados, mas vou tentar ajudar indicando ações que acredito que irão te ajudar.

1) Considere particionar sua tabela.

Se sua tabela possui um volume muito grande de registros, na casa dos milhões, considere particioná-la. Dessa forma você não precisará varrer toda a tua tabela sempre que fizer um SELECT. Você varrerá apenas a partição em que se encontra o registro. Você não disse qual a versão do seu SQL Server, mas segue um link que pode te ajudar -> http://www.devmedia.com.br/particionamento-de-tabelas-no-sql-server-2008-r2/24237

2) Considere duplicar algumas informações para diminuir a concorrência.

Por exemplo, se você possui a mesma informação em mais de uma tabela, você não precisará ir sempre na mesma tabela para obter tal informação, você poderá buscar a mesma informação nas outras tabelas dependendo da sua necessidade. Isso também diminuirá sua quantidade de INNER JOINS. Mas lembrando que ao duplicar informações, é preciso ter cuidado ao alterar e excluir esses registros, na maioria das vezes você terá que excluir de todas as tabelas em que você duplicou tal informação. um pouco mais sobre concorrência -> http://www.devmedia.com.br/controle-de-concorrencia-entre-transacoes-em-bancos-de-dados/27756

3) Considere o agendamento de processos.

O SQL Server permite que sejam agendados alguns processos (JOB). Analise se existe alguma rotina que pode ser agendada para ser executada em horário alternativos, de madrugada por exemplo. https://fabrizziocaputo.wordpress.com/2011/09/01/sql-server-basico-4-agendando-um-job-no-sql-server/

4) Considere a criação de filas.

Você criar na sua aplicação um esquema de filas de processamento. Por exemplo: Se existe um relatório muito pesado para ser gerado, e várias pessoas estão solicitando o mesmo relatório, faça com que essas solicitações caiam em uma fila, e sejam processadas uma a uma. Dessa forma você não onera o banco apenas com processamento desse relatório.

5) Considere a criação de índices.

um pouco mais sobre índices no sql server -> http://www.devmedia.com.br/indices-no-sql-server/18353

Como eu disse, não sou nenhum expert em banco, mas talvez essas dicas lhe sirvam

Espero ter ajudado!

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.