18

Quando devo utilizar uma interface, em quais situações seu uso é viável e qual não é viável e como usá-la de maneira correta?

Desenvolvi um exemplo para ilustrar uma situação, segue abaixo:

using System;
using System.Collections.Generic;
using System.Linq;
using System.Text;
using System.Threading.Tasks;


namespace CONTROLLER
{
    public interface InterfaceController
    {
        bool Inserir() 
        {
            //Aqui segue a rotina de inserção.
        }

        bool Alterar() 
        {
            //Aqui segue a rotina de alteração.
        }

        bool Apagar() 
        {
            //Aqui segue a rotina de exclusão.
        }
    }
}

A interface InterfaceController acima faz parte do pacote CONTROLLER que é onde estão as rotinas que executam operações no banco de dados, esta interface é implementa na classe cliente desta maneira: public class Cliente : InterfaceController, abaixo segue a classe Cliente:

        using System;
        using System.Collections.Generic;
        using System.Linq;
        using System.Text;
        using System.Threading.Tasks;
        using CONTROLLER;

        namespace MODEL
        {
            public class Cliente : InterfaceController
            {
                /*Aqui contera os atributos e os metodos de validação de regras
 *que por fim ira implementar os métodos da InterfaceController 
 *que executam operações no banco de dados.*/
            }
        }

A classe Cliente esta no pacote MODEL que responsável pela validações das regras de negócio, dentro da classe Cliente conterá os métodos de validações e os atributos que representam um cliente, entretanto, não tenho muita experiência no uso de Interfaces, não sei como usar e nem quando usar interface, gostaria de uma ajuda.

12

É difícil dizer sem conhecer um caso concreto e principalmente sem conhecer os requisitos, as regras do negócio ou mecanismo.

Primeiros problemas óbvios no código

Além do nome em ALL CAPS que não segue o padrão do C#, e o nome InterfaceController também não seguir, o maior problema deste código parece ser ter uma interface que determina contratos demais. A maior parte das interfaces terão apenas um método. Se tiver mais que um, provavelmente um é dependente do outro ou estão intimamente interligados.

Apesar de parecer estarem ligados à primeira vista, eu tenho minhas dúvidas. Novamente, depende dos requisitos que eu desconheço.

O controller realmente tem que ser um CRUD "completo"? Pode ser que o problema seja o nome. Nem todo controller deve ter estes métodos. A interface é um contrato que terá que ser obedecido, ela diz o que você precisa implementar em qualquer classe que faça uso dele.

O que mostra um outro erro. O código passa a impressão que se ele fosse real ele deveria ter um código dentro dos métodos da interface. Isto é impossível no C# atual. Métodos de interface só podem ser declarados, eles não podem ter uma implementação definida.

Outro nome que é um pouco esquisito é o da classe. Um Cliente deve implementar um controlador? (Veja o princípio de Liskov). Não seria melhor um controlador de um cliente implementar isso? Pode parecer bobagem. Mas se não conseguir definir nomes corretos para o que cada coisa faz de fato no código, fica difícil escrever um código coerente. Acho que ficaria melhor um ClienteController. Assim como talvez deva existir um ClienteModel. Este sim talvez até poderia ter o Model removido do nome já que uma classe cliente pode ser exatamente o que estaria no modelo do cliente. Mas questiono isto em várias situações.

Fica mais estranho dizer que um namespace chamado CONTROLER (não é só o caps que está ruim, o nome não me parece adequado também), ter "rotinas" que executam operações em banco de dados. Isto deveria ser algo contido no modelo ou até alguma coisa utilitária, externa ao MVC. O controlador deveria apenas controlar a interação entre o modelo e a visão através de requisitos provavelmente disparados pela visão. E uma classe que implementa o controlador está em um namespace chamado MODEL? Muito esquisito.

Me parece que Inserir, Alterar e Apagar farão operações no banco de dados e não farão a ligação do modelo e visão conforme requisições, não parecem ser ações do controlador. Se for isso até faria sentido estar no modelo, ainda que nem todos gostam disto. Aí depende do ORM/DAL ou outro padrão que está usando para manipular o banco de dados (partindo do princípio que haverá um).

Mas não quero entrar muito nesse assunto aqui, porque a pergunta não é sobre MVC. Minha sugestão é estudar mais sobre MVC primeiro.

O exemplo específico

Como o exemplo ficou bastante conturbado, fica difícil falar em específico. E talvez isto esteja acontecendo por estar criando um exemplo fictício demais. Ou seja, ele não tem requisitos, aí fica difícil escrever qualquer coisa coerente, qualquer coisa poderia ser válida.

Talvez esteja querendo implementar o padrão Repositório. Mas precisa ver se é necessário. Pode ser que já vá usar algo que o implementa, aí é só consumir as interfaces existentes e não precisa pensar nisto tudo.

Quando usar a interface

Pode parecer uma resposta idiota, mas é impressionante como ela é necessária para muitas pessoas: você deve usar interface quando souber usar! Não caia na besteira de usar por usar, porque está vendo os outros fazerem. Se não entender completamente o conceito, não souber tomar as decisões certas, talvez seja melhor não sair criando interfaces. Isto vale para qualquer coisa em programação, mas vale mais ainda para códigos que existem basicamente para organizar outros códigos. Imagine o efeito contrário que pode ter usando de forma errada.

Uma coisa boa pra fazer no começo é não criar interfaces e ver quando elas são necessárias, quando há semelhanças entre classes que permitam que algo em comum possa ser definido como um contrato a ser seguido. O VS tem ajuda para fazer isto automaticamente. Basta marcar o(s) método(s) que deseja ter na interface, e pedir para extrair para ela. Depois basta colocar a declaração dela em todas classes que já implementam (s) método(s) escolhidos para fazer parte dele. Muitas vezes isto ajuda pelo menos no começo. A observação do concreto ajuda enxergar o abstrato.

Claro que isto tem a desvantagem de não obrigar o planejamento prévio, que é um dos principais motivos para se usar a interface. Criando-as, faz você pensar sobre o problema que está solucionando. Mas se não tiver experiência, vai criar coisas artificiais e sem sentido. Só piorará a situação.

Para que ela serve

Em essência interfaces devem existir quando você precisa garantir que certos tipos possuam uma determinada característica, porque esta última será necessária em algum ponto do código e com a interface você tem como dizer ao compilador que aquele tipo possui esta característica esperada. Obviamente o compilador vai exigir que você implemente a interface. Ele só não pode garantir que você fez da maneira correta, que cumpre tudo o que se espera. Ele só pode garantir que você escreveu alguma coisa sobre isto, que "implementou" alguma coisa na tentativa de atender o contrato.

Então qualquer método que espera receber uma interface pode receber qualquer objeto que a implemente. O compilador deixa. E rejeita objetos de tipos que não fazem isto.

Interface é uma coisa do compilador, pra ajudar gerar código corretos. Nada mais que isto. A interface em si "desaparece" depois de compilado.

Complemento

Sugiro fortemente fazer novos exemplos, talvez mais simples, com requisitos bem pensados para praticar o uso e perguntar aqui se está certo e o que pode ser melhorado.

Não vou entrar em mais detalhes porque tem muita informação sobre interfaces de forma geral aqui no site, alguns com bons exemplos de como usá-las:

  • "Quando usar a interface?" Resposta: "você deve usar interface quando souber usar". Isso ajuda? – Caffé 11/01/16 às 15:46
  • 1
    Um dia você vai saber que ajuda. Até lá corre atrás. – Maniero 11/01/16 às 15:56
6

Quando utilizar uma interface e em quais situações seu uso é viável?

Segue algumas recomendações de utilização:

  • Quando há necessidade de fornecer funcionalidades comuns para as classes não relacionadas.
  • Quando há necessidade de agrupar objetos com base em comportamentos comuns.
  • Quando há necessidade de introduzir o comportamento polimórfico às classes desde que uma classe pode implementar mais de uma interface.
  • Quando há necessidade de fornecer uma visão abstrata de um modelo que é imutável.
  • Quando há necessidade de criar componentes de baixo acoplamento, fácil manutenção e componentes conectáveis, visto que a implementação de uma interface é separada de si mesmo.
  • Quando há necessidade de herança múltipla, uma classe pode implementar diversas interfaces.

Em quais situações seu uso não é viável ou mal utilizado?

  • Não faça as interfaces para uma funcionalidade específica. Uma interface deve definir a funcionalidade comum que pode ser implementada pelas classes de diferentes módulos ou subsistemas.
  • Certifique-se de que a sua interface não contenha muitos métodos. Definir muitos métodos torna difícil a implementação da interface
  • Mantenha suas interfaces com foco sobre o problema que você está tentando resolver e mantenha as tarefas relacionadas(métodos) em uma interface.
    Interfaces que têm várias tarefas não relacionadas tendem a ser muito difícil de implementar em uma classe.
  • Uma interface que contenha tarefas não relacionadas deve ser desmembrada em outra interface.

Exemplo da utilização:

interface IAcesso 
{ 
   void Ler(); 
   void Escrever(); 
} 
interface IComprimir 
{ 
   void Comprimir(); 
   void Descomprimir(); 
}


public class Documento : IAcesso, IComprimir
{
    #region IAcesso
    public void Ler()
    {
        Console.WriteLine("Executando o método Ler da classe Documento para IAcesso");
    }
    public void Escrever()
    {
        Console.WriteLine("Executando o método Escrever da classe Documento para IAcesso");
    }
    #endregion // IAcesso
    #region IComprimir
    public void Comprimir()
    {
        Console.WriteLine("Executando o método Comprimir da classe Documento para IComprimir");
    }
    public void Descomprimir()
    {
        Console.WriteLine("Executando o método Descomprimir da clase Documento para IComprimir");
    }
    #endregion // IComprimir
} 

Comentário:

Com base nos conceitos expostos, e utilizando o exemplo da pergunta como exemplo, podemos deduzir:

A interface InterfaceController não possui comportamento comuns a suas classes de modelo, talvez seria melhor implementado por uma classe de acesso a dados. (É apenas opinião sem conhecer o cenário concreto)



Fonte: http://www.macoratti.net/14/04/c_intf1.htm

  • 3
    Esta resposta procura responder de fato a pergunta, listando quando usar e quando não usar. (Isso tirando um ou outro ponto que, por não ser acompanhado de evidências, fica difícil de assimilar (fica parecendo opinião). – Caffé 11/01/16 às 15:49
  • Gostei da sua opinião, vou procurar exemplificar alguns pontos para melhorar a resposta. – rubStackOverflow 11/01/16 às 16:00

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.