1
class Veiculos
{
    protected $tipo = "carro";
}

Abaixo estou tentando identificar qual o tipo de veículo que a classe Veiculos atribuiu. Criei uma função tipo_veiculo que deve mostrar ao usuário qual o tipo de veículo que ele escolheu e pedir para que ele escolha uma cor na próxima etapa.

class Veiculo extends Veiculos
{
    public function tipo_veiculo(){
        if($tipo == "carro"){
            echo "Você selecionou carro. Escolha a cor.";
        } elseif($tipo == "moto") {
            echo "Você selecionou moto. Escolha a cor.";
        } else {
            echo "Você não selecionou nenhum carro.";
        }
    }
}

Como enviar o atributo $tipo para que a classe Veículo possa usá-lo? Tentei escrever alguma coisa usando o conceito de herança para que eu possa tentar obter uma resposta.

  • Já tentou parent::$tipo na classe filha? – user28595 5/01/16 às 1:07
  • Faz sentido o termo parent ... :) – Marcos Vinicius 5/01/16 às 1:08
  • 1
    parent permite que classe que herdam de outras, possam acessar metodos e atributos marcados como protected ou public, funciona de maneira semelhante ao super no java. – user28595 5/01/16 às 1:10
  • Posso fazer com $this também ou por algum motivo é melhor parent::? – Marcos Vinicius 5/01/16 às 1:16
  • O uso de parent:: ou self:: fará o acesso de forma estática e isso geraria um erro do tipo E_STRICT em versões do PHP a partir de 5.4. No PHP 7 é gerado fatal error. Se a propriedade e métodos fossem estáticos não teria problema, porém, está definido como não estático. Utilize $this-> – Daniel Omine 5/01/16 às 7:13
6

Entendendo herança

É difícil responder esta pergunta porque ela tem um erro conceitual. E se não entender os conceitos corretamente não vai codificar corretamente.

Quando herda uma classe, a classe que deu origem a essa passa fazer parte dela, junta tudo. Ou seja, a classe filha é tudo o que a classe mãe é, mais alguma coisa. Elas não são duas coisas separadas que podem se comunicar (enviar). É uma coisa só.

Já é esquisito uma classe Veiculo herdar de uma classe chamada Veiculos. Já falei em outra pergunta que tem que haver um motivo para usar uma classe e mais ainda para usar herança. Quase nada precisa de herança. Herança deve ser a exceção, até os mais fanáticos por OOP sabem disto hoje em dia.

Uma das coisas mais importantes na codificação é dar bons nomes para as coisas. Uma coisa que chama Veiculos deve ter vários veículos dentro dele? Essa classe tem? Não parece. E se é uma coisa que tem vários veículos, por que seria parte de um veículo só? Vai pôr vários veículos dentro de um veículo? Não faz sentido.

Se essa classe é uma parte de um veículo, então deveria ter outro nome. E se é apenas uma parte, deveria haver composição e não herança (veja aqui também). Eu simplesmente não consigo imaginar como a herança seja adequada nesse caso.

O problema específico

Dito tudo o que é importante para quem quiser aprender com esta pergunta, basta acessar a variável do jeito certo. Afinal $tipo é uma variável local (da função), já $this->tipo é a variável de instância da classe. O erro é diferente do que está descrito na pergunta.

Veja funcionando no ideone.

  • Então tanto faz parent ou $this->, desde que na classe que está herdando não exista o método/atributo que está sendo invocado? – user28595 5/01/16 às 1:22
  • É uma ótima explicação .... consegui entender que heranças são verdadeiras exceções e devem ser usadas com cautela, além disso entendi que todo o conteúdo da classe que passa para dentro da subclasse tem que ter relação com a mesma. – Marcos Vinicius 5/01/16 às 1:24
  • 1
    @DiegoFelipe Não, só this->pode ser usado. A propriedade $tipos passa fazer parte da classe filha. O parent raramente é necessário. E nem pode ser usado para variáveis de instância. É usado quando há conflito entre implementações de método da classe filha e mãe. Se existe duas implementações de mesmo nome nas duas classes, obviamente que a preferência será pelo método da filha, aí é que entra o parent, é a única forma de acessar a implementação da mãe (obviamente se houver uma reimplementação do método). Também é usado para membros estáticos. – Maniero 5/01/16 às 1:35
  • @MarcosVinicius é estranho $tipo estar na classe mãe. Talvez este seja um exemplo artificial. Aí ele não ajuda aprender. OOP é interessante aprender com exemplos que pelo menos simulem problemas reais. O que é certo ou não em OOP depende muito de como é o conceito real. Se o conceito é inventado, então tudo pode estar errado. Se os problemas pudessem ser modelados como queremos, OOP não seria necessário para nada. Ele ajuda modelar problemas reais. Se Carro herdasse de Veiculo faria mais sentido. Mas obviamente que depende do que tem dentro das classes, não basta o nome ser adequado. – Maniero 5/01/16 às 1:47
  • Exemplo artificial ... estou estudando para aprender os conceitos e estou melhorando a cada dia. Obrigado. – Marcos Vinicius 5/01/16 às 2:42

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.