2

Qual é a utilidade de uma partial class, e em que situações é recomendado utiliza-las? Tenho algumas classes em um projeto que são partial classes e suspeito que um suposto problema está relacionado a isto.

  • E qual é o problema? – Renan 28/03/14 às 12:05
4

Classes parciais são geralmente usadas com códigos gerados por alguma ferramenta, de forma a permitir que o programador injete código dentro dessa classe gerada, sem ter de alterar o arquivo de código gerado.

Fora essa utilidade, eu diria que usar classes parciais em um código não gerado, faz o código ficar confuso. Alguns já tentaram me convencer de que isso poderia ser usado para organizar melhor as funções de uma classe, mas existem padrões de codificação para isso.

O princípio SOLID por exemplo, proíbe uma mesma classe de ter diversas funções... dessa forma, não seria necessário ter de separar o código de uma mesma classe em várias partes por conta de organização.

2

Embora frequentemente referidas como classes parciais (ou tipos parciais), trata-se na verdade de uma definição parcial que se rege pela seção §10.2 da especificação.

É geralmente usada por código gerado e permite ao desenvolvedor acrescentar ou modificar, em conjunção com métodos parciais (seção §10.2.7 da especificação), o tipo gerado.

Também é muito útil, por exemplo, para separar a implementação de um tipo em vários ficheiros.

Por exemplo, se for necessário implementar a interaface IListz<T> numa classe isso implica implementar um número de interfaces que IList<T> extende. Ao colocar a implementação de cada interface no seu próprio ficheiro de definição parcial reduz a dimensão de cada ficheiro tornando mais fácil a sua manutenção. Quando se analiza o histórico do controlo de versões fica também mais fácil ver que parte da classe foi modificada.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.