4

Fiquei com uma dúvida quando fui criar um padrão de projeto do tipo Strategy. É correto declarar métodos GET e SET em uma classe que implementa uma interface Strategy? Não sei se fui bem claro, segue o exemplo:

Strategy:

public interface Strategy {
    String getNome();
}

Classe Imovel:

public abstract Imovel {
    protected String nome;

    public String getNome() {
        return nome;
    }

    public void setNome(String nome) {
        this.nome = nome;
    }
}

Classe utilizando padroes Factory e Strategy:

public class Apartamento extends Imovel implements Strategy {

    public Apartamento() {
        tipo = "apartamento";
        status = "disponivel";
    }

    @Override
    public float getNome() {
        //TODO
    }
}
5

TL;DR

Não é necessário declarar getters e setters para nenhum objeto, a menos que você pretenda usá-los.

Dito isto, há várias coisas que você precisa entender sobre o Java, Orientação a Objetos e os padrões citados na pergunta para então conseguir compreender a resposta para a pergunta.

Problemas

Padrões Strategy e Factory

O exemplo da pergunta não implementa o padrão Strategy. Esse padrão consiste em que a superclasse implemente um algoritmo e um ou mais passos desse algoritmo são implementados pelas subclasses. Apenas usar uma interface não é o mesmo que implementar o padrão de projeto.

Um exemplo de Strategy:

abstract class PizzaMaker {
    public Pizza fazerPizza() {
        Pizza pizza = new Pizza();
        adicionarCobertura(pizza);
        Forno.assar(pizza);
        return pizza;
    }
    abstract void adicionarCobertura(Pizza pizza);
}

Então você pode implementar as diferentes estratégias de como cobrir uma pizza.

Exemplo

class MussarelaPizzaMaker extends PizzaMaker {
    void adicionarCobertura(Pizza pizza) {
        pizza.add("Molho");
        pizza.add("Mussarela");
        pizza.add("Orégano");
    }
}

E quanto ao padrão Factory, o exemplo da pergunta também não o implementa, pois não há nenhum método que retorna um objeto.

No exemplo que eu coloquei acima, o método fazerPizza é um factory method e também pode-se considerar que essa classe implementa o padrão Factory porque cada subclasse vai retornar um tipo diferente de pizza.

Portanto, esse exemplo mostra como usar os padrões Strategy e Factory em conjunto.

Outros problemas

No seu exemplo há alguns erros e problemas.

Por exemplo, o método getNome em Apartamento tenta sobrescrever o getNome de Imovel, porém o tipo de retorno muda. Isso não é possível em Java.

Além disso, não faz muito sentido sobrescrever o método nesse caso sendo que ele já vai ser herdado pela classe Apartamento. A não ser, é claro, que houvesse algo diferente no novo método, o que não parece ser o caso.

Um problema conceitual com o exemplo é que não me parece muito razoável aplicar os padrões Strategy e Factory em classes que aparentam ser classes de domínio, gerando assim uma hierarquia de tipos.

Seria melhor ter os seus tipos básicos sendo POJOs, com getters e setters necessários, depois implementar outras classes para atuar como fábricas e ainda outras classes para implementar algoritmos possivelmente usando diferentes estratégicas. Claro que existe exceção para tudo, mas em geral é assim que se faz para evitar classes com múltiplas responsabilidades.

Enfim, classes de domínio como Imovel não necessariamente precisa de subtipos para cada tipo de imóvel. Isso pode ficar bonito no diagrama para mostrar ao professor ou cliente, mas na prática é um pesadelo de manutenção.

Ter um atributo tipo e alguns atributos opcionais geralmente é mais que suficiente para lidar com pequenas variações a não ser que no contexto do seu sistema cada tipo de imóvel seja um cidadão de primeira classe, isto é, possa ter regras de negócio distintas e um ciclo de via próprio.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.