4

Estou desenvolvendo um aplicativo mobile que deverá conter o mesmo conteúdo do site, e é necessário que o mesmo banco de dados (MySQL) utilizado pelo site seja também utilizado pela aplicação mobile.

Acredito que criar uma conexão direta do aplicativo mobile (Android) para o banco de dados remoto seria uma falha de segurança, pois qualquer um poderia abrir o apk e descobrir os dados de conexão, portanto seria necessário criar um Webservice exclusivamente para esta transferência de dados, mas também em meu conceito teria o mesmo defeito: segurança, pois qualquer um poderia acessa-lo e enviar ou receber informações.

Qual sua a melhor técnica para transferir dados entre um Webservice e uma aplicação mobile sendo que este webservice precisa estar "fechado" a acessos externos e não autenticados.

  • Qual a linguagem do código do serviço no servidor? – Ricardo 1/12/15 às 16:54
  • 1
    PHP - Laravel 5.1 – Rafael Alexandre 1/12/15 às 16:55
  • Pesquise sobre Cordova Phonegap, a curva de aprendizado é menor e pode ser usado javascript. – RBoschini 1/12/15 às 17:10
  • @RBoschini, acredito que você compreendeu errado, não estou perguntando como desenvolver uma aplicação mobile, mas sim como criar um webservice para prover uma comunicação entre a aplicação e o banco de dados de força segura e autenticada. – Rafael Alexandre 1/12/15 às 17:59
  • Desculpe amigo, entendi errado mesmo. Mas sobre consumir webservice com seguranca, eu faria metodo digest de autenticacao e meu ws respondendo em json. O server fornece um token e vc pode consumir os dados enquanto esse token estiver valido, igual API do facebook. – RBoschini 1/12/15 às 18:28
2

A partir do momento que você precisa criar um webservice/API para acesso de clientes mobile, o seu webservice se torna público. E webservices públicos sempre serão sujeitos a acesso não autorizado uma vez que para que seu aplicativo precisa necessariamente conter as informações para conseguir acessá-lo.

Contudo existem técnicas para que seus dados de acesso fiquem menos vulneráveis. A mais comum é a utilização de Proguard para obfuscar o seu código em caso de engenharia reversa. SSL para evitar mitm e sniffers e criptografias mais avançadas como autenticação por HMAC.

Mas nenhuma dela é 100% a prova de hackers.

  • Mas como funciona por exemplo aplicações mobile como o Skype, ou Netflix, que é necessária uma comunicação direta com os servidores e bancos de dados? esta conexão é aberta de forma que qualquer um pode acessar, ou somente a aplicação em questão que consegue? – Rafael Alexandre 1/12/15 às 18:05
  • Não se faz comunicação com servidores sem ser por API ou Webservices. Justamente para o caso em que alguém consigo acesso, não vai conseguir fazer mais do que os métodos que estão definidos nesta API. Desse modo seu banco de dados fica (se certa forma) protegido. Sem contar que empresas como Skype e Netflix tem uma equipe de engenheiros de segurança que monitoram cada acesso aos seus servidores e estão prontos para bloquear qualquer acesso suspeito. – Androiderson 1/12/15 às 18:14
1

HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure - protocolo de transferência de hipertexto seguro) é uma implementação do protocolo HTTP sobre uma camada adicional de segurança que utiliza o protocolo SSL/TLS. Essa camada adicional permite que os dados sejam transmitidos por meio de uma conexão criptografada e que se verifique a autenticidade do servidor e do cliente por meio de certificados digitais.

Fonte: wikipedia

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.