Faça o tour de 2 minutos ×
Stack Overflow em Português é um site de perguntas e respostas para programadores profissionais e entusiastas. É 100% gratuito e não requer registro.

Como se usa e para que serve o 'super' em classes Python?

compartilhar|melhorar esta pergunta
    
Olha este blog, só acho que ele traduziu no google, mas ajuda um pouco: livretec.wordpress.com/2014/06/25/super-python –  Rogers Corrêa 25/06 às 15:48
    
problema resolvido. –  bigown 25/06 às 15:59
    
@user11802 Acabei de perceber que o artigo que você indicou é a tradução em português do artigo que eu havia incluído na minha resposta! :P Alterei minha resposta para fazer referência a ele - pois embora pareça mesmo tradução via Google, pelo menos está no idioma certo... –  mgibsonbr 25/06 às 19:19

1 Resposta 1

O super serve para - em uma relação de herança entre uma classe Base e outra Derivada - permitir que a classe Derivada se refira explicitamente à classe Base.

Suponha as seguintes classes:

class Base(object):
    def __init__(self):
        print 'Construindo a classe Base'

class Derivada(Base):
    def __init__(self):
        print 'Construindo a classe Derivada'

x = Derivada()

Quando esse código for executado, apenas "Construindo a classe Derivada" será impresso na tela, pois o construtor de Base não foi chamado em nenhum momento. Se quisermos que ele o seja, temos duas alternativas:

  1. Referir-se ao construtor de Base diretamente:

    class Derivada(Base):
        def __init__(self):
            Base.__init__(self)
    
  2. Usar super, permitindo que o interpretador ache a superclasse correta para você:

    class Derivada(Base):
        def __init__(self):
            super().__init__()               # Python 3
            super(Derivada, self).__init__() # Python 2
    

O super não serve somente para o construtor, é claro: qualquer método da classe Base pode ser chamado dessa forma pela classe Derivada:

class Derivada(Base):
    def foo(self, arg): pass
    def bar(self, arg):
        super().foo(arg) # Chama o método foo de Base, não de si própria

Vantagens

À primeira vista, não parece haver muita vantagem de se usar o método 2 (com super) em relação ao método 1 (nomeando a classe base explicitamente), exceto talvez pelo código mais simples (em Python 3; no 2, ele fica até mais longo!). Mas conforme esse post (tal como apontado por user11802 nos comentários), há situações em que o uso do super de fato faz bastante diferença. Considere por exemplo uma subclasse de dict que registre num arquivo de log toda vez que um item for alterado:

class LoggingDict(dict):
    def __setitem__(self, key, value):
        logging.info('Setting %r to %r' % (key, value))
        super().__setitem__(key, value)

Suponha que quiséssemos modificar essa classe para herdar de MeuDict em vez de dict. Nesse caso, bastaria fazer a mudança na definição da classe:

class LoggingDict(MeuDict):

e todo o resto permaneceria igual. Se o acesso aos métodos base fossem explícitos, teríamos que modificar toda parte que se refere a dict para trocar para MeuDict. Em outras palavras, o uso do super desacoplou a classe base e a derivada em certa medida, melhorando a manutenabilidade do código.

O artigo linkado tem outros exemplos para situações mais complexas, alguns envolvendo herança múltipla (situação em que a utilidade do super se torna mais evidente).

compartilhar|melhorar esta resposta

Sua resposta

 
descartar

Ao publicar sua resposta, você concorda com a política de privacidade e com os termos do serviço.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.